PÁGINA INICIAL  |  BIOGRAFIA  |  GERAL  |  POLÍTICA  |  RELIGIÃO |  POLICIAL  | ARQUIVO DE NOTÍCIAS  | CONTATO
 




27/07/2016

Procon autua Bompreço de Campina Grande por vender produtos vencidos com data de validade adulterada


Nesta última terça-feira, 26, fiscais do Procon de Campina Grande receberam denúncias de consumidores que afirmavam ter encontrado no supermercado Bompreço, da avenida Floriano Peixoto, produtos vencidos sendo comercializados com as datas de validade adulteradas. Após confirmar as queixas, a mercadoria foi apreendida e o supermercado autuado.

 

De acordo com o Procon, a empesa responderá processo administrativo no órgão de defesa do consumidor. “Nossos fiscais foram ao local e, de fato, existiam produtos vencidos sendo vendidos normalmente, com um adesivo por cima da data de vencimento correta”, informou Paulo Porto, coordenador executivo do Procon Municipal.


“Nossos fiscais foram ao local e, de fato, existiam produtos vencidos sendo vendidos normalmente, com um adesivo por cima da data de vencimento correta”, informou Paulo Porto, coordenador executivo do Procon de Campina Grande (Foto: Ilustração/Google Imagens)

 

No supermercado, o órgão encontrou produtos como carnes, frangos e vegetais com as datas adulteradas. “A equipe fez uma vistoria e encontrou algumas bandejas com adesivos cobrindo a data de vencimento. Em uma das bandejas estava marcando a validade até 31 de maio de 2016 e, por baixo, havia um adesivo com outra data, marcando 24 de abril de 2016. Os consumidores devem estar atentos e denunciar. Isso é crime”, alertou o coordenador.

 

A exposição dos produtos deve ser feita dentro das normas exigidas. O caso já foi encaminhado para o Ministério Público e, ainda nesta semana, o órgão acionará a Vigilância Sanitária para uma ação conjunta.

 

"Estamos preocupados com o desleixo do estabelecimento, principalmente quando apreendemos produtos alimentícios. Todo estabelecimento deve oferecer produtos com qualidade e dentro da data de validade. O que não tem mais cabimento é a venda de produtos impróprios para o consumo", destacou Paulo Porto.

 

Os consumidores que se sentirem lesados devem acionar, imediatamente, a fiscalização do Procon através do (83) 9 8802-5525 ou por meio das redes sociais – Codecom-PMCG.

 

Portal Carlos Magno



VEJA TAMBÉM:


Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido


- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a “Maria Suvacão”


- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes


-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber “quais pessoas se importariam com sua ausência” e vem a público pedir desculpas






 


 


 
Política, bastidores da campanha, atuação jornalística: veja entrevista de Carlos Magno ao Ponto a Ponto da TV Itararé
 

 

.......................................................


www.carlosmagno.com.br

             Jornalista
 Apresentador
 Comentartista Pol?ico
 Cel. (83) 98720-7870
 e-mail:
contato@carlosmagno.com.br
 Facebook: www.facebook/jornalistacarlosmagno
 Twitter: @magnopb
 Instagran: @jornalistacarlosmagno