-
Polícia da Paraí­ba prende no Rio de Janeiro mais dois suspeitos de matar a jovem Vivianny Crisley em João Pessoa


PÁGINA INICIAL  |  BIOGRAFIA  |  GERAL  |  POLÍTICA  |  RELIGIÃO  |  POLICIAL  |  ARQUIVO DE NOTÍCIAS  |  CONTATO
 




21/11/2016

Polícia da Paraí­ba prende no Rio de Janeiro mais dois suspeitos de matar a jovem Vivianny Crisley em João Pessoa


A Polícia Civil da Paraíba, juntamente com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, prendeu na manhã desta segunda-feira (21), Jobson Barbosa da Silva Júnior e Fagner das Chagas Silva. Ambos são suspeitos do assassinato da jovem Vivianny Crisley, no mês de outubro.

 

Os dois foram localizados no morro do Acari (RJ), em cumprimento a mandados de prisão expedidos pela pelo Judiciário, em decorrência de investigações realizadas pela Polícia paraibana.


A Polícia Civil da Paraíba, juntamente com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, prendeu Jobson Barbosa da Silva Júnior e Fagner das Chagas Silva, suspeitos do assassinato da jovem Vivianny Crisley, em João Pessoa

 

De acordo com as primeiras informações repassadas pelo titular da delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) de João Pessoa, delegado Reinaldo Nóbrega, os presos teriam fugido para o Rio de Janeiro em um ônibus, no último dia 26 de outubro.

 

"Estamos no Rio de Janeiro e participamos do cumprimento dos mandados junto com os policiais daquele Estado. O intuito é agilizar para que as providências legais sejam tomadas referentes ao recambiamento da dupla para a cidade de João Pessoa. A chegada deve ocorrer nos próximos dias. Até o momento, eles confessaram o assassinato de Viviany, mas ainda temos que ouvir os suspeitos em depoimento para conseguirmos os detalhes do que ocorreu no dia do crime", explicou o policial.

 

O caso - A jovem desapareceu no dia 21 de outubro, depois que saiu de uma casa de shows, na zona sul de João Pessoa. No dia 11 de novembro, o estoquista Alex Aurélio Tomas dos Santos, 22, foi apresentado pela Delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) da Capital, como um dos suspeitos do crime.

 

Na época, os nomes de Jobson e Fábio foram divulgados como participantes do crime de homicídio, que se confirmou após exame de DNA realizado no corpo encontrado no dia 7 de novembro, na divisa entre os municípios de Bayeux e Santa Rita - Secom-PB.

 

Portal Carlos Magno



VEJA TAMBÉM:


Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido


- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a ?"Maria Suvacão?"


- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes


-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber ?"quais pessoas se importariam com sua ausência?" e vem a público pedir desculpas






 


 


 
Política, bastidores da campanha, atuação jornalística: veja entrevista de Carlos Magno ao Ponto a Ponto da TV Itararé
 

 

.......................................................


www.carlosmagno.com.br

             Jornalista
 Apresentador
 Comentartista Político
 Cel. (83) 98720-7870
 e-mail:
contato@carlosmagno.com.br
 Facebook: www.facebook/jornalistacarlosmagno
 Twitter: @magnopb
 Instagran: @jornalistacarlosmagno