-
Transporte ilegal de passageiros em Campina Grande: Sitrans manda STTP fiscalizar e reprimir


PÁGINA INICIAL  |  BIOGRAFIA  |  GERAL  |  POLÍTICA  |  RELIGIÃO  |  POLICIAL  |  ARQUIVO DE NOTÍCIAS  |  CONTATO
 




27/11/2016

Transporte ilegal de passageiros em Campina Grande: Sitrans manda STTP fiscalizar e reprimir


Mais de 500 veículos, incluindo carros de passeio, kombis, vans e até microônibus estão explorando ilegalmente o transporte coletivo de passageiros em Campina Grande. A denúncia é do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Sitrans), que reúne todas as concessionárias licitadas pela Prefeitura, para a oferta doserviço à população.

 

De acordo com o administrador Anchieta Bernardino Gomes, superintendente do Sitrans, além dos carros, na cidade de Campina Grande circulam hoje cerca de quatro mil motocicletas no serviço igualmente ilegal de mototáxi.


Mais de 500 veículos, incluindo carros de passeio, kombis, vans e até microônibus estão explorando ilegalmente o transporte coletivo de passageiros em Campina Grande. A denúncia é do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Sitrans)

 

Essa atividade é regulamentada pelo Poder Público Municipal. Anchieta se queixa de que a Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), autarquia responsável pela gestão do transporte legal de passageiros não está cumprindo um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 2015 com o Ministério Público do Estado da Paraíba.

 

De acordo com esse TAC, seria estabelecida em Campina Grande uma força-tarefa formada por agentes da STTP, policiais do 2º Batalhão de Polícia Militar; e da 3ª Companhia de Policiamento de Trânsito para fiscalizar e coibir o transporte ilegal de passageiros na Rainha da Borborema.

 

Na opinião do dirigente do Sitrans, a STTP não fiscaliza por medo de alguma represália dos clandestinos, ou por inapetência de exercer o poder fiscalizador que lhe cabe como gestora do transporte público em Campina Grande. "É muito fácil de encontrar o transporte clandestino, onde ele para e até as mototáxi que não são regulamentadas mas estão circulando diariamente, fazendo concorrência com as que são regulamentadas".

 

No que se refere aos ônibus, Anchieta Bernardino Gomes lembra que de 160 veículos em circulação em 2005, a frota de coletivos atualmente em Campina Grande chega aos 220 veículos. Mas em vez de aumentar, o faturamento das empresas vem caindo por causa da invasão do transporte clandestino", reclama.

 

Não há blitz na cidade ?" Contrariando informações da STTP, segundo as quais, estão sendo feitas blitze em dias e locais não avisados para flagrar os veículos que estão sendo usados no transporte ilegal, o superintendente do Sitrans sustenta que, em Campina Grande não há blitz para fiscalizar o transporte clandestino.

 

"Fazem blitz por causa de documentos dos motoristas anônimos, mas não fazem blitz para reprimir o transporte ilegal", queixa-se novamente o superintendente do Sitrans.

 

O capitão Ralisson Andrade, comandante da 3ª. Companhia de Trânsito ressalta que toda a atividade de notificação, abordagem e apreensão dos veículos ilegais é de competência da STTP. À CPTran, segundo o oficial, cabe apenas dar o suporte de segurança nas abordagens, levando em conta o fato de os agentes da autarquia municipal não portarem armas de fogo.

 

O superintendente do Sitrans sustenta que em todo o ano de 2016 ocorreram duas blitze e atualmente o que se vê na cidade é um número cada vez maior de veículos fazendo o transporte clandestino de passageiros, fazendo concorrência ilegal às empresas que participaram de licitação e se habilitaram perante a Prefeitura para a execução do serviço ?" A União.

 

Portal Carlos Magno



VEJA TAMBÉM:


Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido


- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"


- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes


-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas






 


 


 
Política, bastidores da campanha, atuação jornalística: veja entrevista de Carlos Magno ao Ponto a Ponto da TV Itararé
 

 

.......................................................


www.carlosmagno.com.br

             Jornalista
 Apresentador
 Comentartista Político
 Cel. (83) 98720-7870
 e-mail:
contato@carlosmagno.com.br
 Facebook: www.facebook/jornalistacarlosmagno
 Twitter: @magnopb
 Instagran: @jornalistacarlosmagno