PÁGINA INICIAL  |  BIOGRAFIA  |  GERAL  |  POLÍTICA  |  RELIGIÃO |  POLICIAL  | ARQUIVO DE NOTÍCIAS  | CONTATO
 




03/04/2017

Jovem paga R$ 780 para matar o pai e herdar fortuna: polícia desconfiou porque ele fingiu desmaio ao saber da morte


Santiago Allio Torres, um jovem de 20 anos que adorava sair à noite, jogava futebol de salão e era entusiasta de carros de luxo e viagens ao exterior cometeu três erros antes de contemplar o cadáver baleado de seu pai - estes seriam os responsáveis, mais tarde, por sua prisão.

 

Na manhã do dia 24 de fevereiro, dois criminosos surpreenderam Bruno Allio Bonetto, empresário ítalo-venezuelano de 59 anos, dentro de sua caminhonete - um Jeep Cherokee modelo 2014.

 

Antes de sair do estacionamento de seu edifício, Bonetto sentiu o cano de uma pistola Beretta empurrado contra o lado direito de seu corpo e escutou uma voz em suas costas dizendo: ||aspas||Fique bem quietinho, isto é um assalto||aspas||.


Ao saber do ocorrido, Brunito, o filho mais velho de Allio Bonetto - seu irmão menor vive na Itália com a mãe, divorciada da vítima há oito anos - chegou a fingir um desmaio. A performance alimentou a suspeita dos policiais

 

Nervoso, ele acelerou o veículo, que bateu no portão de um condomínio diante do seu. Quando tentou escapar, dois disparos nas costas o impediram.

 

Seu corpo jazia sobre o asfalto, inerte, ao lado de seu carro, enquanto detetives, policiais, vizinhos e familiares davam depoimento no norte de Maracaibo, no noroeste da Venezuela.

 

Santiago, conhecido como Brunito, segurava pela cintura uma senhora que gritava e chorava em desespero. Era a noiva da vítima, com quem se casaria em poucas semanas.

 

O jovem, no entanto, não mostrava comoção nem chorava pela morte do pai - mostrou mais interesse em saber se na área havia câmeras de vigilância funcionando. Isso chamou a atenção dos investigadores.

 

Mau ator - Ao saber do ocorrido, Brunito, o filho mais velho de Allio Bonetto - seu irmão menor vive na Itália com a mãe, divorciada da vítima há oito anos - chegou a fingir um desmaio. A performance alimentou a suspeita dos policiais.

 

||aspas||Ali mesmo nosso faro foi ativado||aspas||, disse à BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC, um dos detetives da Divisão de Homicídios.

 

As investigações revelaram, em 12 horas, um complô executado sem inteligência. Brunito conseguiu que os dois criminosos entrassem no carro de seu pai usando a chave extra. Esse foi seu primeiro erro.

 

O segundo deslize foi que ele mesmo havia roubado e entregado a pistola calibre 9 milímetros do empresário aos dois homens, para que o matassem.

 

E o terceiro foi que ele mesmo deu carona aos atiradores em sua própria caminhonete, uma Ford F-150 vermelha, a três quarteirões do local do crime.

 

Ao ser descoberto, o rapaz confessou que planejou o crime duas semanas antes: os matadores de aluguel simulariam um assalto para que ele pudesse herdar sua fortuna milionária.

 

Brunito contratou dois jovens de 18 e 17 anos, moradores de uma favela local. Eles receberam, de um intermediário, o pagamento de 1 milhão de bolívares, cerca de US$ 250 (aproximadamente R$ 780) no mercado negro venezuelano - G1.

 

Portal Carlos Magno



VEJA TAMBÉM:


Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido


- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a ||aspas||Maria Suvacão||aspas||


- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes


-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber ||aspas||quais pessoas se importariam com sua ausência||aspas|| e vem a público pedir desculpas






 


 


 
Política, bastidores da campanha, atuação jornalística: veja entrevista de Carlos Magno ao Ponto a Ponto da TV Itararé
 

 

.......................................................


www.carlosmagno.com.br

             Jornalista
 Apresentador
 Comentartista Pol?ico
 Cel. (83) 98720-7870
 e-mail:
contato@carlosmagno.com.br
 Facebook: www.facebook/jornalistacarlosmagno
 Twitter: @magnopb
 Instagran: @jornalistacarlosmagno