PÁGINA INICIAL  |  BIOGRAFIA  |  GERAL  |  POLÍTICA  |  RELIGIÃO |  POLICIAL  | ARQUIVO DE NOTÍCIAS  | CONTATO
 




15/05/2017

BOA NOTÍCIA: Novo boletim aponta mais de 90% de redução nos casos de dengue, zika e chikungunya na Paraíba


A Secretaria de Estado da Saúde já divulgou o 5º Boletim Epidemiológico relacionado às Arboviroses deste ano. Segundo o boletim, houve uma redução nos números de dengue, zika e chikungunya no estado.

 

No período de 3 de janeiro a 6 de maio deste ano (18ª semana epidemiológica), foram notificados 1.284 casos suspeitos de dengue na Paraíba, o que representa uma redução de 96,44% em relação a 2016, quando foram registrados 36.087 casos suspeitos da doença.  Em 2014 e 2015, no mesmo período, foram registrados, respectivamente, 3.159 e 12.533 casos.


Até a 18ª Semana Epidemiológica foram notificados cinco óbitos com suspeita de causa de arboviroses nos municípios de Bayeux (1), João Pessoa (1), Conceição (1), Caaporã (1) e Santa Rita (1)

 

Chikungunya - Quanto às notificações de suspeita de chikungunya, de 3 de janeiro a 6 de maio de 2017 foram registrados 389 casos suspeitos. Em 2016, no mesmo período, foram notificados 11.695 casos suspeitos, o que mostra uma redução de 96,67%.

 

Zika Vírus - De acordo com o boletim, de 3 de janeiro a 6 de maio deste ano, foram notificados 69 casos suspeitos de Zika Vírus. No mesmo período de 2016, foram registrados 3.738 casos. O Boletim epidemiológico destaca que a notificação dos casos de Doença Aguda pelo Zika Vírus é primordial para nortear as ações de combate ao Aedes aegypti.

 

||aspas||É importante lembrar que a Doença Aguda pelo Zika Vírus foi inserida na Lista de Doenças de Notificação Compulsória a partir da Portaria Nº 204, de 17 de fevereiro de 2016, o que justifica o pico de notificações no mês de fevereiro de 2016 e o não registro de casos no ano de 2015||aspas||, ressaltou Renata Nóbrega.

 

Obitos - Até a 18ª Semana Epidemiológica foram notificados cinco óbitos com suspeita de causa de arboviroses nos municípios de Bayeux (1), João Pessoa (1), Conceição (1), Caaporã (1) e Santa Rita (1). O boletim destaca que óbitos com suspeita de arboviroses devem ser informados imediatamente, ou seja, no período de 24 horas, conforme Portaria 204 de 17 de fevereiro de 2016.

 

A SES lembra que, para esclarecimento da causa morte e identificação do perfil dos óbitos, se faz necessário realizar as investigações no âmbito ambulatorial, domiciliar e hospitalar, utilizando o Protocolo de Investigação de Obitos por Arbovírus Urbanos no Brasil (Dengue, Chikungunya e Zika), instituído pelo Ministério da Saúde no dia 13 de junho de 2016. Cabe às secretarias municipais a investigação dos óbitos e às Gerências Regionais de Saúde e Núcleo das Doenças Transmissíveis Agudas da SES o apoio técnico da análise e discussão dos casos.

 

||aspas||É com a notificação dos casos que podemos tomar decisões precisas no combate ao vetor, como também traçar planos estratégicos para conter o avanço e os danos causados por essas doenças, os quais têm um alto impacto na saúde pública||aspas||, disse Renata Nóbrega - Secom-PB.

 

Portal Carlos Magno



VEJA TAMBÉM:


Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido


- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a ||aspas||Maria Suvacão||aspas||


- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes


-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber ||aspas||quais pessoas se importariam com sua ausência||aspas|| e vem a público pedir desculpas






 


 


 
Política, bastidores da campanha, atuação jornalística: veja entrevista de Carlos Magno ao Ponto a Ponto da TV Itararé
 

 

.......................................................


www.carlosmagno.com.br

             Jornalista
 Apresentador
 Comentartista Pol?ico
 Cel. (83) 98720-7870
 e-mail:
contato@carlosmagno.com.br
 Facebook: www.facebook/jornalistacarlosmagno
 Twitter: @magnopb
 Instagran: @jornalistacarlosmagno