PÁGINA INICIAL  |  BIOGRAFIA  |  GERAL  |  POLÍTICA  |  RELIGIÃO |  POLICIAL  | ARQUIVO DE NOTÍCIAS  | CONTATO
 




11/07/2017

Ricardo participa de reunião de monitoramento e recebe a notícia da redução de 24% no número de assaltos a bancos na Paraíba


1.744 armas de fogo e mais de 687 quilos de entorpecentes foram apreendidos pelas Forças de Segurança Pública da Paraíba nos primeiros seis meses do ano. Também foi verificada uma queda de 24% nas ocorrências consumadas de crimes patrimoniais contra instituições financeiras no Estado no mesmo período.

Os números, que se somam à redução consecutiva de assassinatos durante 5 anos e meio em território paraibano, como resultado de ações de prevenção e repressão qualificada à violência, foram apresentados pela Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Sesds) ao governador Ricardo Coutinho na manhã desta segunda-feira (10), durante reunião de monitoramento dos indicadores de ocorrências criminais relativas ao 1º semestre de 2017, que aconteceu no Palácio da Redenção, em João Pessoa.



"Agradeço pelo empenho e esforço de todos os homens e mulheres que compõem as forças de segurança no Estado. Podemos dizer que fomos bem nesse primeiro semestre do ano, mas temos que continuar na batalha diária pelo controle da violência. É fundamental que a segurança pública dê continuidade à redução de homicídios e outros crimes para termos um bom resultado no próximo semestre deste ano", pontuou o governador Ricardo Coutinho, ao tomar conhecimento dos números.

De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Sesds, foram retirados de circulação 799 revólveres, 187 pistolas, 454 espingardas e 304 outros tipos de armas de fogo. Em relação às drogas, foram apreendidos 628,9 quilos de maconha (mais 190%), 36,5 quilos (mais 11%) de crack e 22 quilos (mais 32%) de cocaína, o que representa um aumento de 158% no total de quilos que deixaram de ser comercializados graças às ações das polícias estaduais.

Em relação aos ataques a banco, de janeiro a junho, foram 41 registros de ocorrências este ano e 54 no ano passado. Os números estratificados mostram 33 furtos com explosões este ano e 38 no ano passado (-13%) e em relação aos furtos com arrombamento quatro ocorrências contra 13 (-69%) no ano passado.

Redução de 9,6% dos homicídios - O Estado da Paraíba registrou uma redução de 9,6% de crimes contra a vida contabilizados no 1º semestre de 2017, em relação ao mesmo período do ano passado. De 2012 a 2016, a taxa de homicídios na Paraíba saiu de 40,4 para 33,1 casos por 100 mil habitantes.

De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística da pasta, de janeiro junho deste ano foram registrados 628 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que são os homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte em morte. Em 2016, nos seis meses, foram 695 casos. Em relação aos homicídios com vítimas do sexo feminino, a Paraíba registrou 40 casos no 1º semestre de 2017 contra 53 no mesmo período do ano passado, o que representa uma redução de 25% das ocorrências.

Registraram queda no número de assassinatos registrados 13 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp): 1ª e 2ª Aisp (zonas Sul e Norte de João Pessoa); 3ª Aisp (Cabedelo); 4ª Aisp (Bayeux); 5ª Aisp (Santa Rita); 7ª Aisp (Mamanguape); 12ª Aisp (Esperança); 14ª Aisp (Monteiro); 15ª Aisp (Patos); 17ª Aisp (Itaporanga); 18ª Aisp (Catolé do Rocha); 19ª Aisp (Sousa); 21ª Aisp (Solânea).

O relatório ainda aponta que 12 das 21 Aisp atingiram metas e fizeram jus ao prêmio em dinheiro estabelecido pelo programa Paraíba Unida pela Paz, que será recebido por policiais civis, militares e bombeiros militares que trabalham nessas localidades, conforme previsto na Lei 10.327/2014.

De acordo com o secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, o foco desta reunião de monitoramento das forças de segurança foi explanar os resultados do primeiro semestre. "Tivemos quase 10% de redução de homicídios no primeiro semestre, foram 9,6% obtidos através de muito empenho. Quero parabenizar a todos pelo trabalho na busca pela diminuição da criminalidade. Que a determinação das forças de segurança continue no segundo semestre", conclamou.

A vice-governadora Lígia Feliciano, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, o delegado geral da Polícia Civil, João Alves, o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Jair Carneiro e outras autoridades participaram da reunião - Secom-PB.

Portal Carlos Magno


VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas






 


 


 
Política, bastidores da campanha, atuação jornalística: veja entrevista de Carlos Magno ao Ponto a Ponto da TV Itararé
 

 

.......................................................


www.carlosmagno.com.br

             Jornalista
 Apresentador
 Comentartista Pol?ico
 Cel. (83) 98720-7870
 e-mail:
contato@carlosmagno.com.br
 Facebook: www.facebook/jornalistacarlosmagno
 Twitter: @magnopb
 Instagran: @jornalistacarlosmagno