PÁGINA INICIAL  |  BIOGRAFIA  |  GERAL  |  POLÍTICA  |  RELIGIÃO |  POLICIAL  | ARQUIVO DE NOTÍCIAS  | CONTATO
 




16/07/2017

Supermercado Extra é condenado a indenizar idosa após ela ser acusada indevidamente de furtar peça de carne


A Justiça condenou o Grupo Pão de Açúcar a indenizar em R$ 18.740 uma idosa, de 66 anos, após um funcionário de um supermercado em Santos, no litoral de São Paulo, acusá-la de furtar carne do estabelecimento. A decisão, em primeira instância, ainda cabe recurso.

O caso ocorreu em outubro de 2016, no supermercado Extra localizado na Avenida Pedro Lessa, no bairro Aparecida. A idosa havia comprado uma peça de carne, entrou no veículo dela e foi embora. No caminho, ainda nas proximidades, uma equipe da Polícia Militar a abordou.



"Ela estava sem o cinto e achou que tinha sido parada por isso. Quando o policial se aproximou, ele disse que ela havia sido acusada por um funcionário de furtar um pedaço de carne do supermercado", explicou a advogada Claudine Tross Oliveira, que também é filha da idosa.

Ao voltar ao estabelecimento, acompanhada da polícia, ela apresentou a nota fiscal. O gerente do local já a conhecia e desfez a acusação. "A situação foi constrangedora, todo mundo olhando. Ela sempre foi àquele supermercado e era conhecida lá", disse a advogada.

"Eu mesma fui até lá e falei com o funcionário. Ele disse que recebeu a informação de uma situação suspeita. Não houve apuração do ocorrido. Nós fomos fazer um boletim de ocorrência em seguida, e depois eu entrei com a ação de indenização", complementou Claudine.

A ação de R$ 30 mil tramitou na 4ª Vara Cível de Santos. O juiz Frederico dos Santos Messias entendeu, na última semana, que houve dano moral sofrido pela idosa pela acusação de furto, mas quantificou a compensação ao equivalente a 20 salários mínimos.

"Ressalte-se que se trata de senhora idosa, o que tornou absolutamente desnecessário o acionamento da polícia. Em caso de suspeita, o cliente deve ser abordado sempre de forma discreta e respeitosa, a fim de se evitar humilhações desnecessárias", escreveu na sentença.

O Grupo Pão de Açúcar não informou se vai recorrer da decisão. Por meio de nota, a empresa esclareceu que não comenta casos que estão judicializados - G1.

Portal Carlos Magno


VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas






 


 


 
Política, bastidores da campanha, atuação jornalística: veja entrevista de Carlos Magno ao Ponto a Ponto da TV Itararé
 

 

.......................................................


www.carlosmagno.com.br

             Jornalista
 Apresentador
 Comentartista Pol?ico
 Cel. (83) 98720-7870
 e-mail:
contato@carlosmagno.com.br
 Facebook: www.facebook/jornalistacarlosmagno
 Twitter: @magnopb
 Instagran: @jornalistacarlosmagno