....
....

11/12/2017

Conversa de professor no WhatsApp oferecendo sexo a alunas em troca de notas vaza na internet


A sala de aula deveria ser um dos lugares mais respeitados dentro de uma nação. Mas, muitos casos estão mostrando que não é isso que está acontecendo no Brasil. Após descobertas e flagrantes chocantes, como agressão contra professores e um próprio professor pedindo que as estudantes fossem sem calcinha e de saia para a escola, mais um caso que indigna a população foi descoberto em Manaus, capital do Amazonas.

Um professor de matemática utilizava do seu poder para fazer com que as alunas tivessem relações sexuais com ele. Em troca, o docente daria para elas as notas necessárias para passarem de ano. As conversas começavam em uma rede social e os encontros aconteciam em um motel.



Todas as conversas foram entregues na última quinta-feira (7) para o portal Em Tempo, que informa sobre os principais acontecimentos de Manaus. A denúncia foi feita pelas próprias estudantes que estavam sofrendo os assédios. As investigações apuraram que oito jovens foram assediadas pelo professor.

Os jornalistas entraram em contato com o homem, que diz que estar sofrendo perseguição por parte das alunas. Ainda segundo o acusado, as estudantes estariam querendo se beneficiar sem ter nota suficiente em provas e exercícios.

No entanto, não é isso que mostra as conversas disponibilizadas pelo portal. Nelas, o professor pede para alunas que os dois podem se encontrar pessoalmente para resolver a situação. Em um dos prints entregues ao jornal, o docente chega a perguntar duas vezes se a aluna está disposta a fazer qualquer coisa para passar de ano. Em outra, uma prova concreta do assédio. É perguntado se o encontro será no mesmo motel de sempre e a resposta é afirmativa.

Uma das estudantes que foi assediada afirmou que tudo começou em setembro. Quando a aluna procurou o professor de matemática para pedir ajuda com trabalhos extras. O homem afirmou que não conseguiria dar mais avaliações, mas que os dois poderiam fazer outra coisa para resolver a situação. Foi quando o acusado levou a estudante para um motel.

A mesma aluna ainda afirma que o professor troca as matérias nas provas para poder se aproveitar depois. Também foi revelado que estudantes da escola em Manaus sabem que o aliciamento acontece, pelo menos, desde 2016.

As autoridades irão investigar o caso. Duas alunas já registraram um boletim de ocorrência. Na próxima semana, as duas estudantes e o professor devem ser chamados para depor. A Secretaria de Educação de Manaus também está acompanhando o caso e abriu processo interno para apurar os fatos - News365.

Portal Carlos Magno


VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas