....
....

18/12/2017

Polícia prende suspeito de integrar quadrilha de ataques a bancos e apreende mais de 50 explosivos em João Pessoa


A Polícia Militar prendeu no último domingo (17) um dos principais suspeitos de integrar uma quadrilha que vinha realizando ataques a agências bancárias e dos Correios, no Litoral da Paraíba. O homem, que tem 27 anos, foi preso por equipes da Força Regional em uma casa, no bairro dos Bancários, zona sul da Capital, onde foram apreendidas 53 bananas de dinamites e 1 kg de cocaína.

Os explosivos, segundo os levantamentos preliminares, seriam usados em ações contra bancos da Região Metropolitana de João Pessoa e do Agreste do Estado, nesta semana, inclusive o preso teria sido visto com um comparsa perto de uma agência bancária da Avenida Epitácio Pessoa, no fim da noite do sábado (16), na Capital, mas fugiu ao perceber a chegada das tropas especializadas da Polícia Militar.



O comandante da Força Regional, capitão Davi Batista, que coordenou a prisão, contou que na delegacia foi descoberto que o preso pretendia sequestrar, nos próximos dias, o gerente do banco de uma cidade do Agreste e iria levá-lo até a agência para tentar abrir o cofre. "Ele estava com as fotos do gerente e da casa onde ele mora, que fica em um bairro daqui de João Pessoa, e pretendia fazer esse sequestro para levá-lo até a agência, com o objetivo de abrir o cofre, planejando inclusive em deixar a esposa da vítima sendo mantida como refém enquanto o crime era praticado", disse.

No Litoral Norte

O suspeito teria participado, na última quarta-feira (13), da explosão a agência dos Correios e tentativa contra o Bradesco, na cidade de Mataraca, onde houve um confronto com os policiais militares da região. Uma semana antes, ou seja, no começo deste mês, a quadrilha que o preso fazia parte havia realizado uma ação contra o Banco do Brasil de Jacaraú.

Esta foi a 5ª vez que ele foi preso. O acusado já havia sido conduzido até uma delegacia outras quatro vezes por tráfico de drogas e tem uma condenação de 17 anos e 8 meses de prisão, mas havia fugido quando passou para o regime semiaberto. O preso e todo o material apreendido foram apresentados na Central de Polícia Civil, no Geisel - Secom-PB.

Portal Carlos Magno


VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas