....
....

15/02/2018

ATENÇÃO: Paraíba recebe alerta de perigo potencial de chuvas fortes para 127 cidades


Cento e vinte sete municípios da Paraíba receberam alerta de perigo potencial de chuvas. A previsão do acumulado de chuvas é válida até as 11h desta quinta-feira (15) e foi publicada no portal do Centro Virtual para Avisos de Eventos Meteorológicos Severos para o Sul da América do Sul (Alert-AS), ligado ao Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Fazem parte da área com perigo potencial de chuvas localidades do Litoral ao Sertão. As condições meteorológicas, de acordo com o Inmet, são favoráveis à ocorrência de acumulado significativo de chuva (perigo potencial), chuva entre 20 a 30 mm/h ou até 50 mm/dia, podendo acompanhar descargas elétricas e rajadas de vento em áreas isoladas do Litoral, Mata, Agreste, Brejo e Sertão.



Em João Pessoa, a Quarta-Feira de Cinzas foi marcada por muita chuva, lixo e ruas alagadas. O dia amanheceu com fortes chuvas registradas em todas as regiões do estado, conforme a Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), adiantando que, na capital, a expectativa é que as pancadas de chuva sigam até o próximo final de semana.

De acordo o coordenador da Defesa Civil da capital, Noé Estrela, muito embora tenha chovido bastante, principalmente durante a madrugada de quarta-feira, não houve nenhum registro de ocorrência em João Pessoa por conta da água.

Ele explicou que a região do Centro e o Bairro do Cristo Redentor foram as áreas mais atingidas pelas chuvas na capital. Mas foi o Bairro do Bessa o mais castigado e parece até que caiu no esquecimento do poder público municipal. Mesmo Noé Estrela explicando que uma comunidade no Bairro do Bessa, perto do limite com Cabedelo, está tendo um cuidado especial do órgão por ficar nas proximidades das margens de um trecho do Rio Jaguaribe que costuma alagar na época chuvosa.

O problema é que as ruas restantes do bairro também estão necessitando da atenção por parte do poder público. Na Rua 449, por exemplo, na calçada lateral de uma concessionária de carros, o acúmulo de lixo é uma constante e nesse período do Carnaval se agravou, enquanto que os alagamentos em diversas ruas do bairro são outro problema na vida dos moradores.

Na Rua Antônio Jovino de Lima, sempre que chove os moradores ficam ilhados e a reclamação é constante. Patrícia Mercês de Sousa reside na rua há mais de dez anos e reclama da situação. "Toda vez que chove é esse transtorno para nós moradores e muito embora seja um pequeno trecho, a Prefeitura de João Pessoa não faz o calçamento que resolveria o nosso problema", reclama.

A situação de alagamento não se restringe apenas aos trechos de terra, pois as ruas calçadas, a exemplo das vias principais Bacharel de Oliveira Curchatus e a Francisco Leocádio Ribeiro Coutinho, muito embora sejam asfaltadas, ficam totalmente alagadas e em alguns trechos impedem os moradores sair de casa - A União.

Portal Carlos Magno


VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas