PÁGINA INICIAL  |  BIOGRAFIA  |  GERAL  |  POLÍTICA  |  RELIGIÃO |  POLICIAL  | ARQUIVO DE NOTÍCIAS  | CONTATO
 




22/02/2018

Petrobras vende gasolina a R$ 1,51 e diesel a R$ 1,73 o litro. E por que pagamos tão caro? Saiba aqui


A Petrobras passou a divulgar o valor em reais da gasolina e do diesel nas refinarias. A ideia é deixar claro para o consumidor como é formado o preço cobrado nas bombas.

O valor que a Petrobras cobra na porta da refinaria agora está no site da empresa. Nesta segunda-feira (19), por exemplo, está escrito que, com o reajuste que entrará em vigor na terça-feira (20), o preço médio do litro da gasolina, sem tributos, comercializado pela Petrobras será de R$ 1,51 e o do litro do diesel será de R$ 1,73.

Mas daí até chegar aos postos, quanta diferença.



Com a divulgação do valor cobrado pelos combustíveis nas refinarias, a Petrobras quer mostrar qual é a parte dela no aumento dos preços. De acordo com a empresa, de outubro para cá, por exemplo, o preço da gasolina nas refinarias subiu R$ 0,09. Enquanto isso, nesse mesmo período, o preço da gasolina nos postos, para os motoristas subiu R$ 0,54, ou seja, seis vezes mais.

O consumidor tem razão. De todos os itens que compõem o preço da gasolina, os impostos têm o maior peso no valor final.

Os impostos estaduais e federais representam em média 45% do preço da gasolina na bomba.

O governo federal entrou com uma representação no Cade, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica, para investigar uma possível combinação entre postos de gasolina, que estariam mantendo os preços elevados.

"É tudo o mesmo preço em uma área. Então deve ser que eles combinam", diz a aposentada Ana Cristina Carvalho.

O Sindicato de Donos de Postos do Rio nega a existência de cartel.

"O mercado de combustíveis é um mercado de preços livres. O consumidor brasileiro tem muitas opções. A cada quilômetro, ele encontra um posto de combustíveis", diz Cida Schneider, presidente do Sindicado dos Donos de Postos do Rio de Janeiro.

Para Alfredo Renault, especialista em petróleo da PUC-RJ, a decisão da Petrobras pode ajudar o consumidor a entender o salto dos preços, mas não resolve o problema dos abusos.

"É, agora ficou mais transparente. Nós temos não só o preço que sai da Petrobras, carga tributária, custo de distribuição e a margem do posto de gasolina. E obviamente nós sabemos que em alguns lugares este mercado tem desvios de relevância, que são questões vinculadas à defesa do consumidor e não ao setor de combustíveis", explicou.

"Me parece que são muito dos impostos e um pouco do empresário, que quer tirar um pouquinho dessa vantagem em cima de nós brasileiros", diz um consumidor - Jornal Nacional.

Portal Carlos Magno


VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas






 


 


 
Política, bastidores da campanha, atuação jornalística: veja entrevista de Carlos Magno ao Ponto a Ponto da TV Itararé
 

 

.......................................................


www.carlosmagno.com.br

             Jornalista
 Apresentador
 Comentartista Pol?ico
 Cel. (83) 98720-7870
 e-mail:
contato@carlosmagno.com.br
 Facebook: www.facebook/jornalistacarlosmagno
 Twitter: @magnopb
 Instagran: @jornalistacarlosmagno