....
....

28/03/2018

Mãe denuncia filho por tráfico de drogas, pede prisão do rapaz e diz ser a única forma de estancar envolvimento dele com o crime


Um homem de 30 anos permanece foragido após ser denunciado pela própria mãe, uma aposentada de 67 anos, por tráfico de drogas em Santos, no litoral de São Paulo. Ela entende que a prisão do filho pode ser uma forma de "estancar" o envolvimento dele com o crime.

Na madrugada de segunda-feira (26), a idosa entregou à polícia 46 kg de maconha e cocaína que eram guardados pelo autônomo em um dos quartos da família, no bairro Boqueirão. Ela relatou que o entorpecente era comercializado pelo filho, que fugiu após a denúncia feita na delegacia.



"Infelizmente, a prisão é uma maneira de estancar o problema. É uma forma de eu e minha filha, que é irmã dele, estarmos seguras dentro de casa", relata a aposentada. O receio dela era de que a ambas fosse atribuído o crime de tráfico, em uma eventual ação da polícia contra o filho.

"Meu filho pouco fica em casa, então nós poderíamos responder por essa droga que ele guarda aqui. Não temos medo do que pode acontecer, pois entendemos que essa foi a melhor forma [a denúncia]. Queremos acabar com esse sofrimento", desabafa a aposentada, que pede anonimato.

Essa não é a primeira vez que o autônomo se envolve com o crime organizado. "Ele já chegou a ser condenado a cinco anos de prisão por tráfico. Foi pego pela polícia enquanto fazia o transporte de droga. Depois que foi solto, parou de mexer com isso, mas agora voltou, nessa dimensão".

No quarto dele, policiais militares localizaram 64 tijolos de maconha e um saco plástico com cocaína. Parte dos entorpecentes já estava pronta para ser comercializada. "A polícia, agora, está procurando por ele. Quando for preso, devem me avisar. Aqui para casa ele não voltou mais".

'Dei chance'

Ao descobrir os entorpecentes dentro de casa, a aposentada deu um ultimato ao filho e pediu para que ele tirasse tudo do imóvel. "Eu dei para ele a chance, disse que se não o fizesse, eu chamaria a polícia. Ele não cumpriu, então foi o que eu fiz, para o bem de todo mundo".

O caso está registrado no 7º Distrito Policial da cidade, e o autônomo é investigado. "Fiz isso pelo bem dele e da minha outra filha, que se esforçou para se formar e conseguir um emprego. Não quero que ela sofra pelos erros do irmão", falou a aposentada, que não tinha notícias do filho.

Além disso, a idosa espera que essa denúncia sirva como uma lição para que filho consiga sair do envolvimento com as drogas. "Acredito que fiz a coisa certa, e que ele acorde. Ele ainda não entendeu a minha decisão. Mas eu fiz por amor", comentou - G1.

Portal Carlos Magno


VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas