....
....

26/04/2018

Cientista de Campina Grande ganha prêmio na Alemanha por pesquisa de absorção de medicamentos


A cientista Rafaella Precker, natural de Campina Grande, acaba de obter mais um reconhecimento internacional por uma pesquisa que desenvolve sobre a absorção de agentes antitumorais em estruturas metal-orgânicas que permitem um novo tipo de administração de medicamentos. A premiação foi publicada no último dia 11 de abril, na revista Lumag, da Universidade de Leipzig, na Alemanha.

Segundo a publicação, Rafaella obteve o segundo lugar, entre os melhores trabalhos de doutorandos, no encontro anual da Escola de Pós-Graduação da Faculdade de Ciências Naturais de Leipzig - Construindo com Moléculas e Nano-objetos (BuildMoNa), realizado nos dias 19 e 20 de março.



Além do segundo lugar na premiação, Rafaella ficou com o primeiro lugar dentre as pesquisas do laboratório onde atua e primeiro lugar em todo o Departamento de Química da Universidade de Leipzig, Alemanha.

Veja, abaixo, a reprodução da matéria, originalmente publicada em Alemão, e logo mais abaixo o texto completo, traduzido para o Português:



A BuildMoNa (Building with MoleculesNano-objects) homenageia melhores trabalhos e conquistas científicas

No encontro anual da Escola de Pós-Graduação da Faculdade de Ciências Naturais de Leipzig - Construindo com Moléculas e Nano-objetos (BuildMoNa) nos dias 19 e 20 de março, os Prêmios-BuildMoNa de 2018 premiaram as realizações científicas de maior destaque do ano passado.

Steffen Richter, do Instituto Felix-Bloch de Física do Estado Sólido, recebeu o primeiro prêmio por seu extenso trabalho teórico sobre pontos excepcionais em microcavidades anisotrópicas, publicado na revista Physical Review A, que identifica de forma única os vários campos científicos da eletrodinâmica quântica, ótica singular e fotônica topológica. Os pontos excepcionais correspondem a certas direções nas quais a luz entre dois espelhos altamente refletores pode se propagar com apenas uma em vez das duas polarizações usuais.



Um outro primeiro prêmio foi para Robert Kuhnert, do Instituto de Química Inorgânica, por sua publicação na revista "ChemMedChem". Nele, ele descreve a síntese de novas moléculas baseadas em boro que apresentaram propriedades biológicas inesperadas com o potencial de um agente antitumoral seletivo.

Stefanie Riedel do Instituto Leibniz de Modificação de Superfície e.V. recebeu o terceiro prêmio por sua publicação na renomada revista "Scientific Reports" para a investigação do comportamento de Bio-Atuadores a partir de gelatina irradiada por elétrons.

Além disso, as três melhores palestras dos doutorandos foram premiadas. O primeiro prêmio foi para Paul Räcke, do Instituto Felix-Bloch de Física do Estado Sólido, por sua palestra sobre a detecção de íons individuais, que é particularmente relevante para aplicações no campo do processamento de informações quânticas. Rafaella Precker, do Instituto de Química Inorgânica, recebeu o segundo prêmio por sua apresentação sobre a absorção de agentes antitumorais em estruturas metal-orgânicas que permitem um novo tipo de administração de medicamentos. O terceiro prêmio foi para Dennis Worm, do Instituto de Bioquímica, por sua apresentação sobre as variantes do hormônio peptídico NPY, que se ligam apenas a um receptor e podem ser usadas como potenciais fornecedores de boro na terapia de captura de nêutrons de boro.

Matéria originalmente publicada na Revista Lumag, da Universidade de Leipzig, na Alemanha.

Em julho do ano passado, o Portal Carlos Magno publicou reportagem sobre a notoriedade internacional que a pesquisa da cientista Rafaella Precker vinha conquistando, por ser um estudo que pode revolucionar o tratamento médico num futuro bem próximo, já que propõe uma nova forma de absorção de medicamentos pelo corpo humano (o que seria um grande avanço, por exemplo, para pacientes oncológicos, que hoje ficam muito debilitados ao receber tratamento quimioterápico).

Veja a reportagem publicada à época, CLIQUE AQUI

Rafaella mora na Rússia, mas desenvolveu pesquisas na cidade alemã de Leipzig. Os seus pais, Aldo e Deusolene, residem no bairro Dinamérica, em Campina Grande.

Portal Carlos Magno

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas