....
....

02/07/2018

Polícia prende mulher condenada por comandar laboratório de drogas em João Pessoa


Policiais civis da Paraíba prenderam, na última sexta-feira (29), uma mulher condenada pela Justiça por tráfico de drogas e associação criminosa. Célia Fernandes de Arruda, de 39 anos, havia sido presa em 2013, pela primeira vez, quando foi flagrada administrando um laboratório de refino de entorpecentes no bairro São José, em João Pessoa. A prisão foi realizada por equipes da Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deccor), unidade recém criada pela Polícia Civil do Estado para o enfrentamento desse tipo de crime.

Célia foi condenada a 30 anos de prisão, por tráfico de entorpecentes e associação criminosa. Ela foi presa no São José, mesmo bairro onde foi encontrada há cinco anos, gerenciando um local utilizado para a fabricação de drogas, que à época foi fechado durante uma operação da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Capital. Em 2013, além de Célia, os investigadores prenderam outras oito pessoas, todas com envolvimento com grupos criminosos e práticas de crimes.



Segundo a Decoor, a presa atuava diretamente na produção e distribuição de material entorpecente e é irmã de um homem identificado como "Veronaldo", atualmente preso na Penitenciária Federal do Mato Grosso. Em 2013, ele era considerado chefe do grupo criminosos que atuava na área do São José e tinha envolvimento com crimes de homicídios e tráfico de drogas.

De acordo com o delegado da Decoor, Allan Terruel, a prisão de Célia ocorreu após a Justiça considerá-la culpada pelos crimes praticados e determinar o imediato cumprimento da pena. "Ela foi condenada pelos crimes praticados em 2013. Assim que recebemos o mandado de prisão, saímos em diligências para dar o efetivo cumprimento à ordem judicial", destacou - Secom-PB.

Portal Carlos Magno


VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas