....
....

19/09/2018

Palestra e ato público em defesa do Ipsem mobilizam centenas de servidores em Campina Grande


Servidores de várias categorias, incluindo aposentados, lotaram o auditório do Colégio das Damas na manhã desta terça-feira, 18, para a palestra em defesa do Instituto de Previdência Municipal de Campina Grande (Ipsem), organizada pela direção do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab). Em seguida, houve ato público na Praça da Bandeira.

O diretor de Política e Formação Sindical do Sintab, Franklyn Barbosa, foi o responsável pela apresentação e explicou de maneira objetiva pontos importantes sobre a previdência nacional e sobre o próprio Ipsem. Ele lembrou, com base em dados oficiais, que, nos últimos dez anos, a seguridade nacional sempre foi superavitária, ao contrário do que propaga o governo federal. "São fontes perenes, inesgotáveis, não há risco do INSS falir", reforçou.



Por outro lado, com relação ao Ipsem, Franklyn ressaltou que a previdência municipal corre sérios riscos. "Hoje nós estamos garantindo os benefícios dos aposentados do Ipsem,  o problema é que no futuro podemos não ter quem vai garantir o nosso, porque não há alimentação do sistema e a fonte está secando, uma vez que o número de aposentados é cada vez maior e o número de ativos contribuintes, paradoxalmente, é cada vez menor", frisou.

Segundo ele, é imprescindível a realização de concurso público na cidade. "A direção do Sintab não poderia fazer vista grossa para este problema e por isso estamos aqui hoje, para alertar os trabalhadores. Para cobrar concurso público e dizer à população que estamos vivendo uma tragédia anunciada. A nossa previdência depende da realização de concurso para que haja receita para o Ipsem. Além disso, hoje a Prefeitura tem mais prestadores de serviço, que muitas vezes não têm seus direitos mínimos garantidos, do que servidores efetivos", completou.



O presidente do sindicato, Nazito Pereira, também chamou atenção para o problema. "Estamos aqui na Praça para que toda a população escute o nosso grito de desespero em relação à nossa aposentadoria. O Ipsem está praticamente falido e nós não entendemos como chegou a esta situação. Nós não podemos aceitar isto. A Prefeitura não abre concurso público e nós que estamos na ativa corremos o risco de não nos aposentarmos", declarou.

Nazito denunciou mais uma vez o descaso com os aposentados do magistério, que até o momento não receberam o valor equivalente ao retroativo da data-base (6,81%). "O retroativo deste ano não foi pago de janeiro até abril, aos aposentados do magistério, apesar dos apelos e inúmeras tentativas de negociação. Nós também não iremos desistir desta reivindicação", disse - Assessoria.

Portal Carlos Magno


VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas