....
....

30/10/2018

Homem que matou criança no domingo da eleição diz que não estava comemorando vitória de Bolsonaro com tiros para o alto


A Polícia Militar (PM) prendeu o homem de 28 anos que teria dado o tiro que matou acidentalmente um menino de oito anos na noite do último domingo (28) na Vila Vilela, em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais. O suspeito seria tio e padrinho da criança e após se entregar aos policiais contou que manuseava a pistola, comprada há menos de um mês, quando efetuou o disparo acidental, acreditando que não haveria mais munição na arma.

O homicídio ocorreu na rua Paulo Chagas, na Vila Vilela, e o pai da vítima também acabou sendo preso após o episódio, suspeito de tráfico de drogas. Logo após o disparo, o próprio padrinho e a mãe da criança foram buscar atendimento médico, mas a criança não resistiu aos ferimentos e faleceu enquanto recebia atendimento numa ambulância.



Aos policiais, o suspeito contou que manuseava a pistola e deu um tiro para o chão enquanto conversava com o pai da vítima. Achando que não havia mais munição da arma, segundo relatou, acabou dando mais um disparo e atingiu o peito da criança, que estava no portão do imóvel. Após a criança ser atingida, o homem jogou a arma num matagal e saiu com a mãe da vítima em busca de atendimento médico.

A arma utilizada no crime não foi encontrada pela polícia, apenas munições deflagradas de pistola .380. Além disso, as equipes que atenderam a ocorrência ainda localizaram 430 gramas de crack no quintal do imóvel e uma balança de precisão. Já dentro da residência, foram localizados cerca de 250 gramas de cocaína, 40 gramas de maconha, dinheiro e mais duas balanças, o que resultou na prisão em flagrante do pai da criança - que utilizava tornozeleira eletrônica e respondia a processo por associação ao tráfico.

O corpo da criança foi levado ao IML de Ponta Grossa e será velado nesta segunda-feira na Capela Santo Antônio. O sepultamento ocorrerá às 16h30 desta segunda-feira. Enquanto isso, peritos da Polícia Científica e investigadores da Delegacia de Homicídios tentam esclarecer o caso.

Ontem, algumas testemunhas informaram que o suspeito estava comemorando a vitória de Jair Bolsonaro (PSL) com tiros para cima e que por isso manuseava a arma. Aos policiais, contudo, o homem teria negado que o caso tenha qualquer relação com o pleito eleitoral - Bem Paraná.

VEJA AQUI:

Homem comemora vitória de Bolsonaro com tiros para o alto e disparo acidental acaba matando criança de 8anos


Portal Carlos Magno