....
....

09/06/2019

Agricultores familiares da Colômbia e da Bolívia replicam tecnologia desenvolvida pelo Projeto Algodão Paraíba


A metodologia de Assistência Técnica e Extensão Rural da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), desenvolvida para aperfeiçoar a produção de algodão no Estado, voltada para a produção, será compartilhada mais uma vez com a Colômbia e Bolívia, beneficiando os agricultores familiares destes países.

 

Membros do Mercosul e integrantes do projeto de cooperação Sul/Sul Brasil/FAO de desenvolvimento da cultura do algodão, Colômbia e Bolívia receberão a programação a partir de 10 de junho. A Colômbia será o primeiro país a receber a programação de compartilhamento da tecnologia de produção do algodão desenvolvida pela Empaer, entre os dias 10 e 21 de junho. Já entre os dias 26 e 28, também deste mês, será a vez da Bolívia. Na ocasião, serão definidas as diretrizes para o setor algodoeiro boliviano, tendo como foco a comercialização e assistência técnica e extensão rural.



 

Na Colômbia, a ação dá prosseguimento ao Projeto Regional de Revitalização do setor algodoeiro, implantado por técnicos da Embrapa Algodão e da Empaer, junto com instituições e órgãos colombianos parceiros.

 

A delegação da Empaer será representada pelo diretor-técnico de Assistência Técnica e Extensão Rural, Jefferson Morais; pelo gerente-executivo de Planejamento e Operações, Cristiano Campello; e pelo extensionista, especialista em agroecologia, Ricardo Pereira de Farias que, além de ministrar aulas teóricas e práticas, também fará visitas a campo nas regiões de Bogotá, Monteria, Espinal e Valledupar. Integra ainda a comitiva o técnico da Embrapa Algodão, José Renato, especialista em irrigação.

 

O Projeto Algodão Paraíba, uma iniciativa do Governo do Estado, começou em 2015 com o objetivo de resgatar a cadeia produtiva do algodão de forma sustentável e tem garantido benefícios econômicos e ambientais às famílias agricultoras. A ação conta com importantes parcerias da Embrapa Algodão e da iniciativa privada, por meio da Indústria Têxtil Norfil S/A e Coopnatural – Secom-PB.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas