....
....

18/07/2019

Bolsonaro diz que os embaixadores do Brasil nos EUA não fizeram nada de bom para o país e volta a defender indicação do filho


O presidente Jair Bolsonaro disse, em tom crítico, que, em razão da polêmica em torno da possível indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a Embaixada do Brasil nos Estados Unidos, poderia nomear o ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) como embaixador e indicar seu filho para o Itamaraty.

 

As declarações foram dadas em entrevista coletiva concedida nesta 4ª feira (17.jul.2019) em Santa Fé, na Argentina, onde Bolsonaro participou da Cúpula do Mercosul.



 

“Posso chegar para o Ernesto agora e [dizer] ‘Ernesto, dá licença, o meu filho vai ser ministro das Relações Exteriores e você vai para Washington’. Será que ele aceitaria? O meu filho continuaria sendo deputado, teria ascendência sobre mais de uma centena de embaixadores fora do Brasil. Então o que acontece? É uma realidade que tem pela frente”, disse.

 

Ainda na entrevista, o presidente afirmou que os últimos embaixadores brasileiros nos EUA não fizeram “nada” de bom para o país: “Se vocês pegarem de 2003 para cá, os embaixadores que nós tivemos no Brasil, do Brasil nos Estados Unidos, fizeram o que de bom para nós? Nada”.

 

Bolsonaro também voltou a defender o nome do filho, dizendo que o deputado é qualificado para o cargo, tendo, inclusive, “rodado o mundo todo”. Segundo o presidente, o governo brasileiro fará consultas preliminares ao norte-americano. Mas Bolsonaro diz ter certeza de que o presidente dos EUA, Donald Trump, dará “o sinal positivo” para a indicação.

 

Nessa 3ª feira, aliás, o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, disse que o Itamaraty já tem pronta uma minuta para enviar aos EUA apresentando o nome de Eduardo Bolsonaro para o cargo de embaixador.

 

Ernesto Araújo: ‘Excelente nome’

 

Também na Argentina, o chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, elogiou Eduardo Bolsonaro e disse que ele pode ajudar a alavancar projetos entre o Brasil e Estados Unidos.

 

“É uma pessoa com grande capacidade de articulação política, ajudaria muito os projetos que temos com Estados Unidos. A perspectiva agora dependeria, sobretudo, claro, da aprovação pelo Senado, mas me parece que seria 1 excelente nome”, afirmou – Poder 360.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas