....
....

27/12/2019

Vaso sanitário “desconfortável” é criado para reduzir o tempo das pessoas no banheiro e evitar perdas nas empresas


Um vaso sanitário desenhado para se inclinar um pouco para baixo, tornando desconfortável ficar sentado por mais de alguns minutos, viralizou nas redes sociais.

 

A peça tem uma superfície superior que se inclina para baixo em um ângulo de 13 graus.

 

No entanto, o conceito - para o qual um pedido de patente foi apresentado no Reino Unido - enfrentou resistência.

 

A BBC conversou com Mahabir Gill, o criador por trás do banheiro, que criou a marca StandardToilet.



 

"Veio da minha experiência pessoal. Sempre que eu parava na estrada para ir ao banheiro, percebia que havia uma fila enorme", explicou.

 

"Eu me perguntava o que as pessoas estavam fazendo lá. Algumas saíam mexendo nos seus celulares."

 

Gill disse que um protótipo do vaso sanitário foi construído e ele próprio o testou.

 

Ele acrescentou que o ângulo ideal é entre 11 graus - onde permanecer sentado por mais de 15 minutos ainda é confortável - e 13 graus, onde "cinco a sete" minutos são o limite.



 

'Horas perdidas'

 

A ideia foi recebida com muito humor nas redes sociais.

 

Alguns brincaram dizendo que tentariam "derrotar" o vaso inclinado com algum aparato colocado em cima dele para nivelar o assento.

 

Um usuário do Twitter brincou dizendo que seria possível aliviar os efeitos do vaso sanitário sentando-se ao contrário.

 

"Se é real, acho que é uma representação perfeita do desdém que o capitalismo tem com os trabalhadores e os seres humanos", disse à BBC Hilary Gardiner, que usa o nome de usuário do Twitter @plume__.

 

Um site com informações sobre o banheiro foi publicado.

 

"Os assentos sanitários atuais fornecem uma superfície horizontal", diz o site. "Isso permite que o usuário se sente relativamente confortavelmente."

 

"Como resultado, uma pessoa pode passar mais tempo do que o necessário sentado no vaso sanitário sem um desconforto a curto prazo. Sentar-se no vaso sanitário por mais tempo do que o necessário é geralmente indesejável."

 

O design inclinado pode economizar bilhões de dólares da indústria por conta das horas perdidas, afirma a StandardToilet.

 

Usuários de redes sociais também questionaram se o banheiro apresentaria dificuldades genuínas para pessoas com problemas nas costas e nos joelhos ou problemas intestinais, como a Síndrome do Intestino Irritável ou a doença de Crohn.

 

No entanto, Raymond Martin, diretor da British Toilet Association (Associação Britânica de Sanitários, em tradução livre), tentou defender o design, descrevendo a reação online como "um pouco instintiva".

 

"Há certos lugares onde esse esse limite de tempo será útil", disse ele à BBC.

 

Um usuário do Twitter, grande conhecedor da história dos vasos sanitários, apontou que uma privada inclinada já havia sido projetada antes - 108 anos atrás, pela empresa de acessórios para banheiros Twyfords.

 

"A Twyfords tentou isso há mais de um século, mas não conseguiu", disse Terry Woolliscroft à BBC.

 

Woolliscroft tem um blog onde documenta vários projetos de banheiros exóticos publicados pela Twyfords.

 

Ele diz estar cético quanto ao fato do conceito de StandardToilet ter muito apelo.

 

Ele também questiona se a perda de tempo no banheiro pode realmente estar diretamente ligada ao advento das redes sociais.

 

"Se as redes sociais e celulares não existissem, as pessoas ainda passariam certo tempo no banheiro, provavelmente lendo o jornal." – BBC News.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas