....
....

10/04/2020

Dom Dulcênio compara momento atual com o início da igreja: “Vivemos a experiência dos primeiros cristãos, confinados”


O Bispo Diocesano de Campina Grande, Dom Dulcênio Fontes de Matos, comparou o momento atual que o mundo vive, atendendo orientações das autoridades de saúde e vivendo um isolamento social, ao início da era cristã. Segundo ele, os primeiros cristãos viviam confinados, celebrando de portas fechadas, com receio da perseguição aos seguidores de Jesus Cristo.

 

“Vivemos a experiência dos primeiros cristãos, confinados, enquanto outros acompanham espiritualmente esta celebração”, disse Dom Dulcênio, durante a Missa dos Santos Óleos, celebrada na Catedral Diocesana de Nossa Senhora da Conceição, no cento da cidade, celebração que ocorreu de portas fechadas e sem a presença física dos fieis.



 

Dom Dulcênio aproveitou a celebração dos Santos Óleos, na qual os fieis rezam pelos padres, para falar sobre o sacerdócio e a importância dos padres na vida das pessoas. Ele citou exemplos de dedicação, como o do Padre Giuseppe Berardelli, de Bergamo, norte da Itália, que morreu após testar positivo para o coronavírus e se sacrificar por outra pessoa.

 

Aos 72 anos, o religioso abriu mão de um respirador de que precisava e que sua comunidade havia comprado apenas para ele e deu o aparelho para um desconhecido usar, mais jovem que ele.

 

Dom Dulcênio lembrou que os padres, neste momento de pandemia, continuam seus ministérios, cumprindo sua missão. “A igreja, para salvaguardar a saúde de seus membros, vem celebrando a eucaristia, ainda que com templos fechados”, afirmou o Bispo, lembrando que os fieis seguem acompanhando as celebrações de casa, pelas redes sociais e meios de comunicação que transmitem as missas. “O pedreiro trata de polir a matéria, o padre trata e polir a alma. O padre continua o grande trabalho da salvação do mundo”.

 

Dom Dulcênio finalizou sua homilia agradecendo a dedicação dos padres da Diocese de Campina Grande. “Caro padre, o seu valor está em Cristo, está no Cristo. Desejo-lhe um santo, profícuo e heroico ministério sacerdotal, ao que agradeço a Deus pela sua incansável cooperação, pela sua ordem episcopal”.

 

Dom Dulcênio pediu também que os fieis não se esqueçam de rezar pelos padres. A renovação dos votos sacerdotais na Missa dos Santos Óleos foi feita por uma pequena comissão de padres, representando os mais de 120 padres da Diocese de Campina Grande.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas