....
....

07/05/2021

Veneziano prioriza emendas para a Saúde no Orçamento 2021 e destina mais de R$ 16 milhões para municípios


O Vice-Presidente do Senado Federal, Senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) teve uma semana bastante movimentada, em Brasília. Desde a segunda-feira (03), quando chegou à capital federal, até esta sexta-feira (07), quando retornou à Paraíba, ele se reuniu com dezenas de prefeitos e auxiliares de gestão, sobretudo secretários municipais de Saúde, para definir a destinação de emendas ao Orçamento Geral da União – OGU 2021.

 

Nas audiências que manteve em seu Gabinete, Veneziano enfocou a necessidade de uma atenção maior, este ano, à área da Saúde, considerando que o Brasil ainda enfrenta a pandemia do novo coronavírus e que existe uma necessidade mais urgente de recursos para este setor.



 

Este seu entendimento também foi comungado pelos gestores, que elencaram dificuldades em estruturar suas redes municipais de saúde, sobretudo na atenção básica, para desenvolver ações de enfrentamento à pandemia, promover a vacinação das pessoas e garantir o acompanhamento dos pacientes que tiveram Covid-19 e que necessitarão de assistência.

 

Veneziano falou das limitações orçamentárias para conseguir contemplar os 223 municípios paraibanos, mas disse que procurou dividir bem os recursos das emendas a que tem direito, como Senador da República, para beneficiar o maior número de municípios possível.

 

Do total de recursos de emendas individuais ao OGU 2021, Veneziano teve direito, como Senador, a destinar R$ 16.279.986,00 sendo que 50% deste valor é de execução obrigatória na Saúde, sem contar com as emendas de bancada. Ao final do trabalho da sua equipe orçamentária, Veneziano conseguiu destinar cerca de R$ 16 milhões, apenas para a área da Saúde, entre emendas individuais e de bancada, o que dá praticamente todo o montante equivalente às emendas individuais.

 

“Nós temos a plena convicção de que, este ano, muito mais do que em anos anteriores, os investimentos maiores tem que ser feitos na Saúde, para garantir não apenas o atendimento que, normalmente, já é feito nos municípios, principalmente na atenção básica, mas este ano, sobretudo em virtude da pandemia, para garantir a assistência e o acompanhamento às pessoas que tiveram Covid-19 e que precisam de acompanhamento e tratamento, como também uma estrutura que garanta a vacinação da população, o que, neste momento, se faz mais urgente”, destacou Veneziano – Assessoria.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas