....
....

01/07/2021

Polícia conta, em detalhes, como o garoto Gabriel, de 2 anos, foi espancado até a morte pela mãe em Campina Grande


Os delegados da Polícia Civil de Campina Grande Glauber Fontes, Suelane Guimarães e Francisco de Assis realizaram, nesta quinta-feira (01), uma coletiva de imprensa para explicar os detalhes do crime que vitimou o garoto Ítalo Gabriel Ramos de França, de 2 anos, espancado pela própria mãe, a catadora Joana Darc Miguel Ramos, de 20 anos, com a conivência e ajuda do companheiro dela, padrasto da vítima, Felipe Ferreira Xavier, de 27 anos.

 

A mãe do menino chegou ao Hospital Regional de Emergência e Trauma Dom Luís Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, na manhã desta quarta-feira (30 de junho), trazendo consigo o filho nos braços. Ao atender a criança, os médicos constataram, de imediato, que ela estava sem vida e que a morte não havia ocorrido há pouco tempo.



Foto: Montagem/Reprodução/Whatsapp

 

De imediato, os médicos acionaram a polícia que, ao chegar ao hospital, deu voz de prisão à mãe e a levou para a delegacia, para esclarecimento dos fatos. Inicialmente, a mãe contou que havia colocado a criança para dormir e que, na manhã seguinte, percebeu que o filho estava frio e sem se mexer, tomando a atitude de leva-lo ao Hospital de Trauma.

 

Porém, a polícia achou a história mal contada e decidiu aprofundar-se no caso. Acompanhada de policiais, ele foi levada até o barraco onde mora e, ao chegar, os policiais ainda viram o companheiro dela que, ao notar a presença da polícia, fugiu de bicicleta. Felipe foi preso no final da tarde e também levado para a Central de Polícia, onde foi ouvido junto com a companheira.

 

Na delegacia, mãe e padrasto da criança se acusaram um a outro, afirmando que a criança era espancada. Após ouvir a mãe, o padrasto e uma terceira testemunha que tinha dormido na casa na noite do fato, os policiais concluíram que o menino foi morto por espancamento, patrocinado pela mãe e pelo padrasto.

 

Exames feitos no Núcleo de Medicina Legal – Numol constataram vários hematomas na criança, principalmente nas pernas e nas costas, além de picadas de insetos e lesões que romperam os rins e o fígado.

 

O casal está detido na carceragem da Central de Polícia, aguardando audiência de custódia.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas