....
....

15/04/2022

Criança de 4 anos é chamada de “cocô” e leva cuspida no rosto de colega da mesma idade em escola privada, denunciam pais


Os pais de uma criança de 4 anos afirmam que a filha Mary Kayne Belotte Elysse sofreu racismo em uma escola privada de Curitiba (PR), o Sesc Educação Infantil. Conforme Frandeline Belotte, mãe da menina, a filha foi chamada de “cocô” e levou uma cuspida no rosto de um menino da mesma idade.

 

Ainda conforme os pais da criança, a escola foi avisada sobre o caso mas não tomou providências. Os episódios ocorreram nos dois primeiros meses de aulas neste ano. “Na primeira semana, o menino já chamou minha filha de cocô. A gente conversou com ela para incentivá-la a continuar estudando, que aquilo ia passar”, explicou a mãe da criança.



Foto: Arquivo Pessoal

 

No entanto, pouco tempo depois, o mesmo menino teria feito Mary Kayne tropeçar enquanto ela subia no escorregador e, com a queda, a menina quebrou o pulso. Por conta disso, Frandeline e o marido, o poeta Reginald Elysee, conhecido como Rei Seely, e procurou a coordenação para uma conversa. Segundo ela, a pedagoga e a professora afirmaram que conversariam com a mãe do menino.

 

Em nota ao jornal O Globo, a escola diz que câmeras de segurança apontam que a menina caiu sozinha do escorregador.

 

A escola diz ainda que “nunca houve nenhum ato de preconceito ou discriminação dentro da entidade”. Diz também que é “contrária à intolerância e assume o compromisso de apurar situações de preconceito, discriminação e assédio” e que “adotou internamente diversas medidas para averiguação da veracidade dos fatos” no caso da menina. Questionada pela reportagem se nega que a menina tenha sido cuspida pelo menino, a escola não respondeu.

 

Conforme os pais da menina, a mãe do menino trabalha na escola. A situação foi denunciada ao Ministério Público e também ao Conselho Tutelar. Os pais de Mary Kayne também pretendem registrar um boletim de ocorrência.

 

Ainda segundo a família, eles decidiram abrir mão da bolsa de estudo da criança e matricular a filha em uma escola pública da capital paranaense – Istoé.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas