....
....

11/12/2018

Homem armado com uma pistola e um revólver abre fogo, mata 4 e comete suicídio dentro da Catedral de Campinas


Um tiroteio na Catedral Metropolitana de Campinas (SP), no início da tarde desta terça-feira, 11, deixou cinco mortos, entre os quais o atirador, Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, e quatro feridos, de acordo com informações da Secretaria de Segurança de Campinas. A ocorrência foi registrada às 13h25 no 1º Distrito Policial de Campinas.

 

Grandolpho, que vivia em Valinhos (SP), estava dentro da Catedral após o fim de uma missa que havia começado às 12h15. Ele abriu fogo com uma pistola e um revólver calibre 38 e cometeu suicídio em frente ao altar. Ainda não se tem notícia sobre a motivação do atentado. Segundo relatos da Guarda Municipal de Campinas, há idosos entre as vítimas fatais.



 

Foram encaminhados ao Hospital Municipal Dr. Mário Gatti dois feridos: um homem de 84 anos atingido no tórax e no abdômen, que está em estado grave e passa por cirurgia, e uma mulher de 65 anos atingida no tórax, na mão direita e que teve uma fratura na clavícula. Ela não precisou ser operada e seu quadro de saúde é estável.

 

Uma mulher baleada nas pernas foi levada ao Hospital de Clínicas da Unicamp e está estável; outro ferido é atendido no hospital Beneficência Portuguesa.

 

Em entrevista ao canal Globonews, o major Adriano Augusto, comandante do 8º Batalhão da PM, afirmou que o atirador estava sentado dentro da igreja quando, de repente, levantou-se e começou a atirar. As primeiras pessoas que ele atingiu foram as que estavam sentadas atrás dele.

 

“Algumas pessoas correram e policiais que estavam em frente à igreja ouviram os disparos e correram ao interior da igreja, ele continuou com os disparos, os policiais se abrigaram e quando foi possivel atingiram ele com um disparo, nesse momento ele efetuou um disparo contra a própria cabeça.

 

Segundo Augusto, Euler Grandolpho só parou de atirar após ser atingido por policiais que entraram na Catedral quando ouviram os disparos. Ferido na lateral do corpo, na altura do abdômen, ele atirou contra a própria cabeça com a última munição dentro da pistola. O major relatou que ele recarregou a arma uma vez e ainda tinha entre 28 e 30 balas quando se matou.

 

O Secretário de Segurança de Campinas, Luiz Augusto Baggio, declarou no local que investigações vão apurar os motivos que levaram o criminoso a abrir fogo.

 

A Catedral Metropolitana fica no Centro de Campinas, na Praça José Bonifácio, área comercial nas imediações das avenidas Treze de Maio Francisco Glicério, duas das principais da cidade, que é a terceira mais populosa do estado de São Paulo – Veja.

 

Carlos Magno