....
....

23/12/2018

Futuro Ministro de Bolsonaro quer limitar horário para a venda de bebidas alcoólicas em bares e restaurantes


O deputado federal Osmar Terra (MDS-RS), que assumirá o ministério da Cidadania, Desenvolvimento Social, Cultura e Esporte no futuro governo Jair Bolsonaro, propõe como política para os jovens uma limitação para a venda de bebida alcoólica. Médico, ele dá o exemplo da Islândia, um país de menos de 500 mil habitantes, para dar a linha de como o Brasil poderia tratar o assunto da dependência química.

 

"Aqui, por exemplo, se reduzir o horário de venda de bebidas alcoólicas em restaurante, em bar, é uma coisa que se pode pensar", disse em entrevista ao Globo. "A maior parte dos acidentes e mortes causadas por pessoas embriagadas acontecem sempre depois da meia-noite. Acho que podemos colocar alguns limites para venda de bebidas em lugares mais violentos. Não precisa ser em todo o país. Dá para mapear a violência", acrescentou, lembrando de Diadema, município do ABC Paulista que implementou o chamado 'toque de recolher'.



 

Questionado se já levou o projeto a Bolsonaro, respondeu: "a gente está conversando sobre isso. Um projeto integrado com a Justiça. É um assunto que estamos discutindo, mas ainda não tomamos nenhuma decisão a respeito. O objetivo é tornar o esporte o "barato" que a droga dá à juventude. Música e esporte. Esse é o principal".

 

Para ele, Bolsonaro não esperava sequer ser eleito. "Não sei nem se o presidente esperava ser eleito. Na verdade, foi para marcar uma posição", afirmou, em referência à candidatura – Brasil 247.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas