....
....

28/01/2019

Polícia e Ministério Público alertam sobre falsas campanhas pedindo doações para vítimas da tragédia em Brumadinho


O Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) e a Polícia Militar do Estado têm alertado a respeito de falsos pedidos de doação para as vítimas do rompimento da Vale na Mina do Córrego do Feijão em Brumadinho (MG) nesta sexta-feira (25).

 

Desde a sexta-feira, grupos de WhatsApp e páginas nas redes sociais têm feito apelos e campanhas para ajudar as vítimas. Segundo as autoridades, pessoas têm aproveitado o movimento para aplicar golpes.



 

O Ministério Público de Minas Gerais afirmou via Twitter que as pessoas devem ter cuidado com sites falsos. Informou receber denúncias pelo e-mail crimedigital@mpmg.mp.br.

 

O porta-voz da Polícia Militar de Minas Gerais, major Flávio Santiago, disse em entrevista à GloboNews nesta segunda-feira (28) que a inteligência da Polícia Federal e da Polícia Militar já estão rastreando os responsáveis sobre as páginas falsas e que as devidas providências serão tomadas.

 

Mais de 100 pessoas estão desabrigadas por conta do desastre. Elas foram levadas para hotéis e pousadas da região. Segundo a Vale, a hospedagem e a alimentação são custeadas pela empresa. De acordo com a companhia, os custos incluem abrigo para os parentes das vítimas.

 

A defesa civil de Minas informou no domingo (27) que as doações recolhidas já são suficientes.

 

Além das campanhas, fotos e vídeos falsos sobre o desastre circulam pelas redes sociais e principais emissoras de TV do país – Poder 360.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas