....
....

23/02/2019

Cliente é ofendida após avaliar mal serviço de lanchonete em app: “vá pra p.q.p., f.d.p, você me deixa mais rico, otária”


Uma professora recebeu ofensas por meio de um aplicativo de entrega de comida após avaliar o serviço de uma lanchonete em Sorocaba (SP). Bárbara Silva, de 25 anos, comprou um lanche de R$ 13 no último domingo (17) e postou o comentário no mesmo dia.

 

Porém, a resposta da lanchonete foi disponibilizada pelo aplicativo apenas nesta quinta-feira (21). No texto, a professora relatou que o lanche chegou gelado, sem alguns ingredientes e reclamou da embalagem, afirmando que ligou no comércio e não foi atendida.



 

Em resposta, a jovem foi chamada de "biscate" e "otária" . "Então vá para p****! Primeiro, que você não ligou para o restaurante p** nenhuma! Segundo, você foi a única biscate que reclamou do lanche", dizia a resposta. (Veja acima)

 

Em nota, o iFood disse que recebeu a notificação da cliente nesta sexta-feira (22) e que o caso está em apuração para que sejam tomadas as medidas cabíveis.

 

"Chegou no horário estipulado, mas o produto era vergonhoso. Minha intenção era falar sobre a qualidade do produto. Procurei a lanchonete nas redes sociais e não encontrei, então fiz a avaliação no app", afirma a professora.

 

Bárbara afirma ainda que prefere relatar problemas de algum serviço utilizado diretamente com o responsável, e não usando as redes sociais. "Mas publiquei dessa vez e me responderam assim. Antes de consumir, tive que remontar o lanche na chapa", diz.

 

Em contato com a reportagem do G1, Giovani Silva, que se identificou como responsável pela lanchonete Big Burguer, disse que a resposta foi motivada por uma inimizade com a cliente.

 

Segundo ele, o motoboy que levou o lanche até a casa da cliente também foi ofendido após a máquina de cartão não funcionar no momento do pagamento. No entanto, Bárbara conta que o pagamento foi realizado vai aplicativo. O dono da lanchonete afirmou que buscará uma retratação na Justiça.

 

"Esta mulher é uma pessoa conhecida de algum de nós. Trabalhávamos em outra lanchonete, houve uma inimizade e uns conflitos. Mandamos o motoboy até o endereço, ela tratou ele mal e com grosseria."

 

Ainda segundo o empresário, todos os lanches são enviados da mesma forma "em um papel alumínio para não esfriar, preso com um durex para não desmontar e embalado".

 

"Ela foi a única que nos ofendeu, as outras pessoas que comeram do mesmo lanche não reclamaram, pelo contrário, elogiam sempre e agradecem. Por esta mulher ter uma inimizade entre nós, respondi daquela forma para ela, e não generalizando, ok?", argumenta Giovani – G1.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas