....
....

11/04/2019

Servidores públicos de todas as categorias param as atividades nesta quinta-feira em Campina Grande


Os Servidores do município de Campina Grande, de todas as categorias, param as atividades nesta quinta-feira, 11, para cobrar, entre outras reivindicações, a revogação da lei 7.159/2019, que permite concessões público-privadas (PPPs) em todas as áreas do serviço público da cidade, o que na prática, significará privatização. Para marcar o dia de paralisação, haverá mobilização a partir das 9h, na Praça da Bandeira.

 

O ato será coordenado pelo Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab). Sobre a lei das PPS, o presidente do sindicato, Giovanni Freire, destaca que foi literalmente entregue um cheque em branco ao prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues.



 

“Nós não estamos lutando apenas pelo direito do servidor público. É um direito de toda a população ter acesso ao serviço público e de qualidade, esta lei é um ralo aberto para a corrupção, o que está ruim, pode piorar, o estatuto do servidor praticamente será rasgado, por isso nós vamos mais uma vez lutar para que esta lei seja revogada. A expectativa é de máxima adesão à paralisação, mantendo-se em funcionamento os serviços essenciais", reforça o presidente.

 

O diretor de Política e Formação Sindical do Sintab, Franklyn Barbosa, também comenta os perigos desta lei: “Essa lei pode antecipar em Campina a reforma da Previdência, ela pode acabar com a aposentadoria dos servidores públicos municipais, com o Instituto de Previdência Municipal de Campina Grande, o Ipsem, porque na medida que garante que o prefeito contrate empresas para todos os serviços públicos municipais, significa dizer que provavelmente não haverá mais concurso e dessa forma o número de efetivos será cada vez menor, ou seja, a fonte de alimentação do Ipsem poderá chegar ao ponto de secar, e secando, quem vai se aposentar, vai ficar sem receber o seu benefício”, pondera.

 

Também está na pauta dos trabalhadores a defesa do novo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e a luta contra a reforma da Previdência – Assessoria.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas