....
....

24/04/2019

Câmara de Campina Grande debate sobre a implantação da língua espanhola no ensino municipal


A Câmara Municipal de Campina Grande realizou audiência pública para debater sobre a regulamentação da língua espanhola na rede municipal de ensino do município. A audiência foi proposta pelos vereadores Antônio Pimentel Filho e Ivonete Ludgério, ambos do PSD. Professores e alunos, além de representantes da Secretaria de Educação, participaram do debate.

 

O vereador Pimentel Filho destacou que já apresentou um projeto de lei que regulamenta a língua espanhola no currículo do Ensino Fundamental II da rede municipal, mas é necessário ampliar o debate com todos os envolvidos antes de levar à votação, além de fazer as alterações que sejam necessárias.



 

“Apresentei o projeto de lei no ano passado e os professores pediram essa audiência para dar mais subsídios aos vereadores. Vamos travar essa batalha com o Poder Executivo para ver se conseguimos a inclusão do espanhol nas escolas municipais”, comentou o vereador Pimentel.

 

Representando a categoria, o professor Jair Ibiapino Tavares, presidente da Associação de Professores de Espanhol do Estado da Paraíba (APEEPB), lembrou que a língua espanhola já faz parte do currículo do Estado e de algumas cidades paraibanas. Ele explicou que o ensino do espanhol na grade do ensino fundamental vai servir como uma importante base para o estudo do espanhol no Ensino Médio.



 

O auditório da CMCG ficou lotado por professores e estudantes. O professor Júlio Cézar Viana enfatizou a importância do espanhol para conhecimento de novas culturas, para a adição de mais um idioma no currículo e principalmente para o mercado de trabalho. Ele destacou que atualmente o espanhol é ensinado para os jovens tendo como objetivo apenas o Enem, enquanto que o correto é que ele seja ensinado para a vida.

 

A professora Luciene de Almeida, coordenadora do curso de Letras da UEPB, elogiou a iniciativa da Câmara Municipal de Campina Grande. “Vocês estão fazendo história, senhores vereadores, propondo esse debate e elaborando leis voltadas para a inclusão do espanhol nas escolas municipais”, disse.



 

A representante da Secretaria de Educação, Rilma Sueli de Sousa, informou que essa proposta já está em pauta há algum tempo na administração municipal. Segundo ela, já está sendo feito um estudo de impacto, tanto financeiro quanto quantitativo para implantação da língua espanhola, onde é levado em consideração o impacto no número de alunos atingidos, carga horária e todas as ações pedagógicas. A possibilidade de implantação existe, mas ainda é necessário desenvolver mais estudos – Dirp/CMCG.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas