....
....

01/06/2019

Polícia prende, na Paraíba, jovem acusado de matar asfixiado e queimar o corpo do diretor de uma escola em Pernambuco


Em mais uma ação no Sertão do estado, a Polícia Militar localizou, na manhã desta sexta-feira (31), um foragido da Justiça, procurado por crime de homicídio contra um diretor de uma escola, ocorrido na cidade de Arcoverde, em Pernambuco. O acusado, de 25 anos de idade, estava escondido na zona rural do município de Ibiara, que fica a cerca de 154 quilômetros de distância de Patos.

 

Ele foi detido durante cumprimento de mandado de prisão nas primeiras horas da manhã pelos policiais do 13º Batalhão. “A partir de informações repassadas pela Polícia Civil de Pernambuco, chegamos até a localização desse foragido, que estava escondido em um sítio”, revelou o tenente-coronel Douglas Araújo, comandante do Batalhão.



 

O foragido estaria envolvido no crime de grande repercussão, que aconteceu no último dia 15, que foi o assassinato do gestor escolar na cidade de Arcoverde. Ele foi asfixiado, teve o corpo golpeado por arma branca e foi queimado em seguida. Outras pessoas já foram presas em Pernambuco relacionadas ao crime.

 

O acusado foi apresentado na Delegacia de Itaporanga e deverá ser encaminhado para o estado vizinho – Secom-PB.

 

O Caso

 

De acordo com informações da Polícia Civil de Pernambuco, o professor, que era diretor da Escola Estadual Monsenhor José Kehrle, foi asfixiado com um saco plástico e provavelmente golpeado com uma faca ou punhal na altura da nuca e teve seu corpo queimado antes de morrer.

 

Segundo testemunhas, alguns vizinhos notaram fumaça na casa do professor pouco depois da meia-noite. O Corpo de Bombeiros foi acionado. Ao chegar ao local, os bombeiros conseguiram conter as chamas e encontraram o corpo totalmente carbonizado.

 

Pela manhã, um familiar da vítima procurou a polícia para informar que câmeras instaladas na casa de Henry registraram pessoas no local. Nas imagens, uma dupla aparece saindo do local carregando várias bolsas e entrando no carro do professor.

 

Com o apoio do núcleo de inteligência da Polícia Militar, dois suspeitos foram identificados e tiveram suas prisões decretadas e cumpridas. Um deles, identificado como André Vilela dos Anjos, confirmou à polícia que tinha um relacionamento amoroso com a vítima há cerca de cinco meses. Rayane dos Santos Bezerra teria atuado como “olheira” enquanto André e outros suspeitos que ainda não foram identificados praticaram o crime.

 

Durante a ação, objetos da vítima foram roubados, assim como o veículo de modelo Prisma de cor branca, que foi encontrado queimado pela Polícia Militar na zona rural de Arcoverde.

 

“Atualmente nós trabalhamos com a hipótese da prática do roubo qualificado pelo resultado morte, já que subtraíram o carro da vítima, abandonaram na zona rural, atearam fogo no carro e subtraíram alguns objetos pessoais dele”, disse o delegado Israel Rubis

 

Nota de pesar

 

A Secretaria Estadual de Educação emitiu uma nota de pesar sobre a morte do professor Henry Pereira da Silva. A nota diz que a secretaria está dando todo o apoio necessário à família do docente – Folha PE.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas