....
....

16/06/2019

UEPB inaugura laboratório para pesquisas voltadas a melhorar qualidade da cachaça paraibana


O Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Câmpus de Lagoa Seca, ganhou um importante equipamento que vai contribuir para melhorar a qualidade na cachaça produzida na Paraíba e impulsionar a agroindústria na região.

 

Trata-se do Laboratório de Microbiologia para Fermentação, construído dentro do Complexo Agroindustrial do Câmpus II, que vai realizar pesquisas com leveduras para fermentação alcoólica, através da biotecnologia, visando isolar cepas específicas usadas na fabricação do produto nos engenhos de alambique do Estado.



 

A Paraíba é referência na produção de cachaças, mas ainda não dispõe de pesquisas referentes à fermentação do produto, o que será possível acontecer na Unidade de Processamento de Fermentação e Destilados da UEPB, possibilitando, no futuro, a criação de um selo que atestará a qualidade do produto. O laboratório é pioneiro no Estado e nasceu com a missão de se tornar referência nesse tipo de pesquisa no Nordeste.

 

O reitor Rangel Junior disse que o laboratório consiste em uma das maiores conquistas do Câmpus II nos últimos anos e terá impactos positivos com resultados quase imediatos no processo de fortalecimento de toda uma cadeia produtiva, contribuindo, assim, para gerar empregos, abrir divisas, além de impulsionar a cultura nordestina e projetar a Paraíba em nível nacional. Ele enfatizou que o trabalho do laboratório terá repercussão direta e retorno garantido, com a realização de análises que futuramente possibilitarão a criação de um selo da cachaça paraibana, de forma diferenciada. “O que isso vai gerar de resultados outros é algo que não tem como calcular”, frisou.

 

Representante dos produtores de cachaça, o empresário Aquiles Leal Freire disse que, apesar de a Paraíba produzir cachaça de qualidade, o Estado ainda é carente de tecnologias e pesquisas para aprimorar o setor. Com investimento na ordem de R$ 30 mil oriundos de recursos da UEPB usados na reforma do prédio e aquisição de equipamentos, o Laboratório de Microbiologia funcionará graças ao convênio com a Fapesq.

 

A unidade dispõe de todo o equipamento necessário para o isolamento das leveduras, como microscópio, lupas, estufas bacteriológicas, estufa de secagem, câmara de fluxo, câmara de crescimento, autoclave vertical usado para esterilizar o material, medidores de PH. Em breve, o laboratório receberá outros equipamentos modernos, graças ao convênio da Instituição com a Fapesq, em um investimento de R$ 187 mil na unidade. Após a inauguração, o laboratório entrou em funcionamento e já está a disposição dos produtores de cachaça da região – Assessoria.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas