....
....

11/07/2019

General Augusto Heleno, ministro do governo Bolsonaro, diz que tem vergonha de ganhar R$ 19 mil por mês


O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, afirmou nesta quarta-feira (10), que tem vergonha do salário líquido de 19 mil reais que recebe do Exército.

 

“Eu tenho vergonha do que eu recebo do Exército. Se eu mostrar pro meu filho que eu sou general de Exército, e ganho líquido R$ 19.000, eu tenho vergonha”, disse o ministro, que entrou para a reserva em 2011.



 

Ele respondia a uma pergunta do deputado David Miranda (PSOL-RJ) sobre os últimos três salários de Heleno como diretor de Comunicação e Educação Corporativa no COB (Comitê Olímpico Brasileiro), que passaram dos R$ 50 mil reais.

 

“Eu nunca pedi aumento. É uma entidade privada (….) O dinheiro do COB sai do valor apostado na Caixa Econômica Federal nos seus diversos concursos. Este valor há uma discussão que até hoje não se chegaram à conclusão se é dinheiro público ou não”, disse Heleno.

 

“Eu ganhava honestamente, trabalhava muito no COB, formamos mais de 1000 gestores. Não tenho vergonha nenhuma de ter sido bem pago”, completou.

 

Heleno está participando de uma audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional para falar da prisão de um militar da Força Aérea Brasileira, Manoel Silva Rodrigues, preso com 39 quilos de cocaína na Espanha em comitiva que acompanhava viagem do presidente Jair Bolsonaro – Exame.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas