....
....

16/07/2019

Deltan cobrou passagem e hospedagem no Beach Park para ele e a família como condição para dar palestra sobre combate à corrupção


O procurador chefe da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, pediu em julho de 2017 passagem e hospedagem no parque Beach Park, em Aquiraz, no Ceará, para ele e a família como condição para dar uma palestra sobre combate à corrupção na Federação das Indústrias do Ceará (Fiec). Também cobrou um cachê de cerca de 30.000 reais. É o que mostram novos diálogos publicados na coluna da jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, em parceria com o site The Intercept Brasil, nesta terça-feira.

 

Ele falou sobre o convite com a mulher. “Posso pegar 20/7 e condicionar ao pagamento de hotel e de passagens para todos nós”. Um mês depois, ele comentou sobre o assunto com o então juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça. “Eu pedi passagens para mim e família e estadia no Beach Park. As crianças adoraram”, disse Dallagnol. “Além disso, eles pagaram um valor significativo, perto de uns 30k (provavelmente, 30.000 reais). Fica para você avaliar”.



 

Na conversa, o procurador informou ainda a Moro que ele não sofrera nenhuma punição por parte das corregedorias do Ministério Público Federal pelas palestras que andava fazendo. “Não sei se você viu, mas as duas corregedorias arquivaram os questionamentos sobre minhas palestras dizendo que são plenamente regulares”, afirmou – Veja.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas