....
....

11/05/2020

Papa Francisco reza pelos que vivem da economia informal e ficaram sem trabalho devido à crise do coronavírus


O Papa Francisco manifestou nesta segunda-feira (11) sua preocupação pelas milhões de pessoas em todo o mundo que vivem da economia informal e ficaram sem trabalho pelas medidas contra o coronavírus.

 

"Nestes tempos, tantas pessoas perderam o trabalho...", lamentou o papa ao iniciar a tradicional missa matutina na capela de sua residência no Vaticano.

 

"Muitos deles trabalhavam de forma informal. Oremos por estes nossos irmãos e irmãs que sofrem pela falta de trabalho" – Papa Francisco.



 

O argentino, extremamente sensível aos problemas sociais, costuma pedir e orar quase todos os dias pelas vítimas diretas e indiretas do coronavírus e envia inclusive ajuda econômica aos setores mais frágeis da sociedade, tanto na Itália quanto em outros países afetados pela pandemia.

 

Apoio à população vulnerável

 

No início de maio, o esmoleiro do Papa Francisco, o cardeal Konrad Krajewski, doou dinheiro a um grupo de transexuais, a maioria latino-americanos, que se dedicam à prostituição em Roma e que, ao ficarem sem clientes, pediram ajuda ao pároco de Torvaianica, uma localidade marítima nos arredores da capital.

 

Os transexuais gravaram um áudio em espanhol para agradecer o pontífice pela sua ajuda.

 

Francisco, que quando era um simples religioso na Argentina costumava visitar os presos e pobres dos bairros marginais, quis manter essa relação desde que foi eleito pontífice em 2013.

 

'Salário universal'

 

Recentemente, enviou uma carta aos movimentos populares do mundo na qual reconhece que chegou a hora de "um salário universal" diante do aumento da diferença entre pobres e ricos.

 

No domingo (10), pediu aos líderes da União Europeia (UE) que enfrentem o impacto social e econômico desencadeado pela pandemia de coronavírus.

 

Preocupação com o Brasil

 

O Papa Francisco manifestou preocupação com o avanço da Covid-19, em São Paulo, especialmente nos bairros mais pobres. O Papa ligou, neste sábado (9) cedo, para o arcebispo de São Paulo, o cardeal Dom Odilo Scherer.

 

“Ele perguntou como nós estamos aqui em São Paulo, eu respondi que por enquanto estamos bem, mas que havia muita gente doente, havia já muita gente que faleceu por causa da pandemia" – Dom Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo.

 

"E ele disse estar acompanhando, e é uma pena que tantas pessoas estejam doentes e perdendo a vida. E depois fez alguns comentários ainda sobre a situação da doença em outros lugares, e manifestou preocupação especial em relação também aos pobres, e as periferias de São Paulo." – G1.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas