....
....

27/11/2020

Bolsonaro afirma que não vai tomar vacina contra a Covid-19: “eu não vou tomar, é um direito meu”


O presidente Jair Bolsonaro disse que não tomará a vacina contra o novo coronavírus, quando uma for aprovada e estiver disponível.

 

"Eu digo para vocês, eu não vou tomar, é um direito meu", afirmou em uma live na quinta-feira (26).

 

A pandemia de coronavírus provocou mais de 170.000 mortes no Brasil, o segundo país com mais vítimas fatais em números absolutos, atrás apenas dos Estados Unidos.



 

Bolsonaro enfrenta críticas por sua gestão da pandemia, a qual minimiza, ao mesmo tempo em que se opõe a medidas de confinamento e promove o remédio hidroxicloroquina. Vários estudos já demonstraram a ineficácia deste medicamento contra a covid-19.

 

O presidente foi infectado pelo coronavírus em julho. Mais da metade de seu gabinete testou positivo.

 

Após a certificação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), "o governo federal vai comprar esse material e colocar à disposição da população de forma gratuita e voluntária", disse o presidente.

 

Também disse ter certeza de que o Congresso não vai tornar a vacina obrigatória.

 

Muitos países demonstram esperança com um fim em breve da pandemia e de seus impactos devastadores, após anúncios de laboratórios de que suas vacinas têm 95% de eficácia – EM.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas