....
....

06/12/2020

Paraíba orienta evitar aglomeração, priorizar reuniões e encontros virtuais, distanciamento e uso de máscara para as festas de fim de ano


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), divulgou, nesta quarta-feira (2), um guia de recomendações sanitárias para as festividades de fim de ano. O documento é voltado para gestores, trabalhadores e população em geral com orientações gerais e específicas sobre reuniões familiares, confraternizações no ambiente de trabalho, planejamento para as compras, viagens, entre outras sugestões.

 

No geral, as orientações são as recorrentes como: evitar aglomeração, dar preferência a reuniões e encontros virtuais, respeitar o distanciamento entre as pessoas e usar a máscara. O secretário executivo da Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, acredita que as pessoas estão se perguntando como vai ser a ceia de Natal e a passagem de ano com as recomendações de distanciamento. Ele lembra que evitar o toque continua sendo fundamental para a não propagação do vírus.



 

“Estamos recomendando que a ceia de Natal e a passagem de ano possam acontecer com a presença das pessoas que residem na mesma casa. Essa é a melhor das recomendações. Por mais que amigos, familiares, avós, netos, pais e filhos estejam com muita saudade do convívio próximo, este não é o momento de afrouxar as restrições”, pontua. 

 

Para as gestões municipais, o guia traz orientações sobre a realização de eventos natalinos nos territórios. Por exemplo, como medida restritiva para evitar aglomeração, fica proibido o chamamento da população para recepcionar o Papai Noel ou para a abertura de qualquer outro tipo de ação da mesma natureza. O documento também recomenda a proibição do contato direto ou muito próximo de crianças e adultos com a pessoa que interpreta a personagem. A distribuição de panfletos, ou de qualquer outro tipo de material, nos eventos também não é recomendada.

 

Sobre as confraternizações em ambiente de trabalho, uma das recomendações é de priorizar a reunião setorial, com as pessoas que se tem contato diariamente, e evitar a institucional em que toda a instituição participa. Para as tradicionais trocas de presentes, a orientação é permanecer de máscara durante a troca e assegurar a higienização das mãos ao entregar o presente.

 

O guia também traz dicas, lembretes e orientações quanto ao risco de reinfeccção. O documento pode ser acessado na íntegra (CLIQUE AQUI).

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas