....
....

18/12/2020

“Breve olhar do nosso tempo”, novo artigo do Vigário Geral da Diocese de Campina Grande, Pe Luciano Guedes


O Vigário Geral da Diocese de Campina Grande, Padre Luciano Guedes do Nascimento Silva, escreveu um artigo lançando um olhar reminiscente para este ano de 2020. No texto, o Padre faz um retrospecto deste ano marcado pela pandemia e rememora momentos importantes vividos pela Igreja Particular de Campina Grande.



 

Veja o artigo abaixo e boa leitura!

 

Breve olhar do nosso tempo

 

No dia 11 de março de 2020 a OMS – Organização Mundial da Saúde – classificou como pandemia a infecção pelo novo coronavírus, causadora da Covid-19. Inicialmente detectado na cidade de Wuhan na China, polo turístico regional, acompanhamos atônitos a expansão do vírus em todos os países e regiões do mundo com milhares de infectados e de óbitos. Tragicamente ficamos a perceber cada vez mais próximo o contágio. No dia 27 de março foi registrado o primeiro caso em Campina Grande.

 

Em 28 de março, o Papa Francisco solitariamente caminhou pela vazia Praça de São Pedro e diante de um Cristo enorme, posto à entrada da Basílica, implorou o fim daquilo que nominou de tempestade em referência à cena bíblica do evangelho. O Papa dedicou a Benção Urbi et Orbi aos doentes e aos heróis da saúde que assumiram diretamente as graves consequências do momento. Um silêncio estrondoso foi quebrado apenas pelo gotejar da chuva que caía, deixando naquele instante para todo o mundo ameaçado um rastro de confiança na misericórdia divina que não abandona a sua criação.

 

A Diocese de Campina Grande, no dia 20 de março, em consonância com as recomendações sanitárias das autoridades civis, emitiu Decreto através de seu Bispo Dom Dulcênio, interrompendo todas as celebrações, sacramentos, reuniões e encontros pastorais em seu território. As Missas foram imediatamente transmitidas e dimensionadas pelas redes sociais e pela Rádio Caturité ao meio-dia. O Ângelus recitado pelo Bispo estabeleceu-se como súplica diária do Povo de Deus.

 

A Semana Santa foi celebrada sem a presença do povo, em todas as paróquias e comunidades. A Missa dos Santos Óleos aconteceu na Catedral, apenas com o Colégio de Consultores em torno do Bispo.  Da sacada da Catedral de Nossa Senhora da Conceição, Dom Dulcênio invocou preces e deu a benção ao povo no Domingo da Páscoa. No dia 31 de maio, Visitação de Nossa Senhora, o Bispo Diocesano dirigiu o Santo Terço e coroou a imagem da Virgem com transmissão em cadeia radiofônica para toda a Diocese.

 

Após oitenta e três dias de isolamento social, a Santa Missa voltou a ser celebrada com a presença de 30% dos fiéis no dia 14 de junho, seguindo-se todos os protocolos sanitários. Todas as providências para a nova realidade foram adotadas: distanciamento, sinalizadores, higienização, aumento dos horários, agendamentos, além da suspensão habitual dos abraços e cumprimentos.

 

Durante todo este tempo foram inúmeras as iniciativas dos sacerdotes, pastorais e leigos engajados no sentido de favorecer a evangelização. A Palavra de Deus foi anunciada pelas lives gerando a proximidade e superando a solidão para muitos. Diversas campanhas foram realizadas pelas paróquias para recolher alimentos em socorro das famílias carentes e das instituições de caridade. Mais de 60.000 pessoas foram atendidas até o mês de outubro, conforme dados do Vicariato Episcopal para a Caridade, Justiça e Paz.

 

Com a reabertura e a constante regulação das atividades, podemos sentir que a nossa Igreja viveu estes últimos meses exclusivamente da Santa Missa, tendo Cristo Eucaristia no centro de todos os instantes pela celebração, adoração e solidariedade com os necessitados da Palavra e do Pão. A Comissão Diocesana de Liturgia direcionou as atividades do Ano Pastoral da Fé, promovendo o estudo do Diretório dos Sacramentos e ressaltando o mistério da Eucaristia, vivido e celebrado. A Assembleia Diocesana de Pastoral aconteceu no dia 24 de outubro no Auditório Dom Anselmo Pietrulla de modo remoto, indicando a todos o Ano da Esperança (2021), que será articulado pela Comissão de Animação Bíblico-Catequética.

 

Feito este percurso chegamos a dezembro, momento das festividades alusivas a Imaculada Conceição, Padroeira da Cidade e Diocese de Campina Grande. Não houve a tradicional procissão, nem o encerramento de costume no Parque do Povo. Do mesmo modo as atrações culturais e a quermesse, foram todas canceladas. O Novenário em preparação à Festa foi rezado na Catedral com a presença dos padres, diáconos, seminaristas e a representação de todo o povo.

 

No dia 08 de dezembro rezaram-se cinco Missas na Igreja Catedral. Dom Dulcênio ao fim da tarde conduziu uma bonita carreata tendo a frente o andor da Padroeira. O gesto foi um momento especial de oração pelos doentes e pelos profissionais da saúde, verdadeiros combatentes neste ano de provação e travessia. O ato teve inicio no Hospital de Emergência e Trauma, passando pelo Hospital Antônio Targino e Hospital Pedro I. Todos estes momentos foram transmitidos pela Rádio Caturité e pelas redes sociais através do serviço da Pastoral da Comunicação. Na Missa de encerramento às 17 horas no estacionamento da Igreja, a TV Itararé /Cultura produziu e veiculou as imagens para toda a região.

 

Seguimos agora o nosso Advento em preparação ao Santo Natal do Senhor. Movidos pelo amor de Deus que recria e renova todas as coisas, ansiamos um 2021 com as bênçãos do Céu, a chegada da desejada vacina contra o vírus e os melhores propósitos para a nossa caminhada humana e eclesial, iluminados pela graça divina que nos assiste e fortalece.

 

Nosso Senhor nos abençoe. A Imaculada, livre de todo pecado, proteja-nos!

 

Pe. Luciano Guedes do Nascimento Silva

Vigário Geral da Diocese de Campina Grande

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas