....
....

22/12/2020

Mutação da Covid-19 que tem maior poder de transmissibilidade pode atingir mais facilmente as crianças, apontam cientistas


A nova mutação da Covid-19 identificada no Reino Unido, que é responsável pelo fechamento das fronteiras e volta do lockdown no país, pode ser mais infecciosa em crianças. A informação foi revelada por cientistas ao jornal “The Independent”, na última segunda-feira (21).

 

Segundo o estudo, essa linhagem do vírus está se espalhando mais rápido entre jovens e crianças do que as já identificadas no Reino Unido. “Há uma indicação de que ele tem maior propensão a infectar crianças. Isso talvez explique algumas das diferenças”, declarou o professor Neil Ferguson, do Imperial College London.



 

“Durante o bloqueio na Inglaterra, vimos uma mudança geral na distribuição de idade do vírus em relação às crianças, e isso era verdade na variante e na não variante e é isso que esperaríamos, uma vez que tínhamos feito o lockdown, o que reduziu os contatos de adultos, mas as escolas ainda estavam abertas”, explicou Ferguson ao “The Independent”.

 

“O que vimos ao longo de um período de cinco ou seis semanas, porém, é consistente com a proporção de dois casos para a variante em menores de 15 anos, sendo por estatística significativamente maior do que para o vírus não variante”, finalizou o professor do Imperial College London. 

 

O vírus tem condições iguais para jovens e adultos

 

A professora Wendy Barclay, membro do Grupo de Aconselhamento sobre Ameaças de Vírus Respiratórios Novos e Emergentes, a linhagem já identificada tinha uma dificuldade maior em infectar crianças. Porém, a nova mutação apresenta condições iguais entre os adultos e os mais jovens, devido a uma maior capacidade em se conectar com células humanas.

 

“Não estamos dizendo que este é um vírus que visa especificamente crianças ou que seja mais específico em sua capacidade de infectar crianças, mas sabemos que a Covid não era tão eficiente em afetar crianças como era em adultos”, explicou Barclay.

 

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou no último domingo (20) uma nova fase de isolamento no país após a confirmação de uma mutação da Covid-19. Após a confirmação de que essa forma do vírus pode ser mais transmissível, cerca de 40 países cancelaram os voos para conter a expansão da nova linhagem do Coronavírus – Jetss.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas