....
....

26/12/2020

“Pagode da Covid” reúne milhares de pessoas sem máscaras; festa durou 12 horas e importunou vizinhos


Milhares de pessoas se aglomeraram em um evento chamado 'Pagode da Covid', no bairro Tancredo Neves, área periférica de São Vicente, no litoral de São Paulo. Segundo informado ao G1, a festa começou no início da noite de sexta-feira (25) e terminou na manhã deste sábado (26), chegando a 12 horas de duração. No local, havia carros com som alto e muitas pessoas sem máscara.

 

Em entrevista ao G1, um dos moradores do local, que preferiu não se identificar, contou que a festa é tradicional no bairro e sempre ocorre no Natal e também no Ano Novo, reunindo muitas de pessoas. Neste ano, apesar da pandemia da Covid-19, o evento foi realizado normalmente.



 

A festa começou por volta das 18h de sexta e seguiu até às 6h de sábado. Conforme informou o morador, nenhum dos participantes usava máscara, item obrigatório na cidade, e nem respeitava o isolamento social, se aglomerando por toda a rua. “Estava muito cheio, não passava nem carro, não passava nada pela rua. Tinha gente da ponta da Imigrantes até o outro lado do bairro”, diz ele.

 

Imagens feitas pelo rapaz mostram milhares de pessoas aglomeradas ao longo da rua, sem máscaras e com copos de bebidas nas mãos. No vídeo, é possível ouvir a música, que estava muito alta, e incomodou os moradores.

 

“A gente quase não dormiu, e eu tinha que trabalhar de manhã. Não estamos em uma época para festa. Perdemos quase 100 pessoas por causa do coronavírus no bairro, é muito complicado”, desabafa o homem. Ainda segundo ele, a Polícia Militar foi acionada, mas como a aglomeração era muito grande, não conseguiu chegar ao local.

 

Em nota, a Polícia Militar afirmou que realiza operação Paz e Proteção em todo o estado para coibir a aglomeração de pessoas e a formação de pancadões, e que, durante o fim de ano, também realiza no litoral a Operação Verão, com o objetivo de reforçar o policiamento preventivo e combater a criminalidade. Além disso, a PM afirmou que presta apoio a órgãos municipais e vigilância sanitária, responsáveis pelas fiscalizações e demais ações que visam coibir a aglomeração de pessoas.

 

A Prefeitura de São Vicente informou que a Guarda Civil Municipal não recebeu chamado para este local e que, para essas ocorrências, a Polícia Militar deve ser acionada. A administração reitera, ainda, que várias equipes trabalham diuturnamente, todos os dias da semana, na fiscalização do comércio, a fim de garantir o cumprimento das medidas de prevenção contra a Covid-19, entre as quais está o impedimento de aglomerações.

 

Baile em Santos

 

Durante a madrugada de sexta-feira (25), foi realizado um baile funk chamado 'DZTelma', na Vila Telma, região da Zona Noroeste de Santos. O evento começou por volta das 23h50 de quinta-feira (24) e seguiu por toda noite, acabando somente pela manhã.

 

Nas imagens, postadas na página do evento nas redes sociais com mais de 16 mil curtidas, é possível ver centenas de pessoas dançando, aglomeradas e sem máscara, item também obrigatório na cidade. Um carro de som ainda levava algumas pessoas em cima dele.

 

Em nota, a Prefeitura de Santos informou que a Guarda Civil Municipal não recebeu chamado referente à situação, e esclarece, ainda, que são realizadas rondas diuturnamente por toda a cidade. Ainda conforme a administração municipal, a população pode entrar em contato pelo telefone 153 (interligado ao Centro de controle Operacional - CCO), e em casos de grandes aglomerações, a Policia Militar deve ser acionada pelo 190 – G1.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas