....
....

09/03/2021

Em menos de 24 horas, Polícia encerra duas festas clandestinas que promoviam aglomerações em João Pessoa


Duas festas clandestinas que promoviam aglomeração de pessoas foram encerradas pela Polícia Militar, na madrugada e no início da noite desse domingo (7), nos bairros Jardim São Paulo e das Indústrias, em João Pessoa.

 

A comemoração do Bairro das Indústrias, que teve intervenção da PM no início da noite, reunia mais de 100 participantes em uma casa, a maioria sem máscara, desrespeitando qualquer regra de distanciamento social e gerando riscos de proliferação do novo coronavírus. O evento ilegal acontecia na rua Professora Bitte Pereira e foi descoberto pelos policiais do 5º Batalhão através de denúncia recebida pelo Centro Integrado de Operações (CIOP). As pessoas que estavam no local foram abordadas e dispersadas.



 

Outras 50 pessoas foram flagradas na festa clandestina da madrugada, no bairro Jardim São Paulo, zona sul da Capital. O evento ocorria também em uma casa, na rua Administrador Idevaldo Veras Barreto, quando a PM recebeu a denúncia e encerrou imediatamente a festa. Três jovens, de 24, 22 e 18 anos foram apresentados na Central de Flagrantes, no Geisel. Além da aglomeração, foram encontradas também porções de maconha na residência.

 

Durante todo o fim de semana, a Polícia Militar atuou na operação Previna-se,  juntamente com outros órgãos estaduais e dos municípios, fiscalizando o cumprimento dos decretos que disciplinam o funcionamento de estabelecimentos e o de circulação de pessoas após 22h – Secom-PB.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas