....
....

28/04/2021

Juíza vê indícios de autoria do assassinato da jovem Patrícia e decide que Jonathan aguardará julgamento em presídio


A juíza Virgínia de Lima Fernandes, da Vara de Execução de Penas Alternativas de João Pessoa, decidiu, durante audiência de custódia realizada na tarde desta quarta-feira (28), que Jonathan Henrique, acuado de assassinar a jovem Patrícia Roberta no último domingo (25) em João Pessoa, vai aguardar o julgamento no presídio do Roger, na capital paraibana.

 

Ao tomar a decisão, a juíza disse que existem elementos suficientes para acreditar que Jonathan seja o autor do crime. “Em cognição sumária, da análise dos elementos informativos reunidos no auto de prisão em flagrante, verifica-se que há prova da materialidade delitiva e indícios suficientes de autoria”, afirmou a juíza.



 

Ainda segundo ela, “denota-se claramente nos vídeos o custodiado JONATHAN carregando o corpo na motocicleta pertencente a ele com o intuito de ocultar o cadáver, bem como as roupas da vítima foram encontradas em um tambor de lixo nas proximidades da residência do flagranteado, o que tornam suficientes os indícios de autoria do crime”.

 

Ela disse que “o crime chocou a comunidade local onde ocorreu, merecendo ação enérgica da justiça, mormente nesse momento processual de modo a salvaguardar a ordem pública”.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas