....
....

02/05/2021

Ana Cláudia critica gestão de “promessas não cumpridas” e falta de concursos em Campina Grande


A Secretária Estadual de Desenvolvimento e Articulação Municipal da Paraíba, Ana Cláudia Vital do Rêgo, em entrevista à imprensa paraibana, criticou a maneira como a gestão do prefeito Bruno Cunha Lima (PSD) tem atuado, especialmente neste momento da pandemia do novo coronavírus. Segundo ela, Bruno vem dando continuidade ao “ritmo de promessas não cumpridas, abandono de obras e falta de concursos” da gestão anterior, também do PSD.

 

Ana Claudia destaca que, na atual gestão municipal de Campina Grande, a única coisa que vem tendo continuidade é o ritmo de promessas não cumpridas e abandono de obras. Para a secretária, a população cobra a promessa, ainda da campanha passada, do ex-prefeito Romero, que dizia que iria antecipar a entregar a obra do Hospital da Criança e do Adolescente, em decorrência da pandemia do coronavírus.



 

“A gestão da continuidade vem seguindo a mesma linha de abandono da gestão anterior”, disse Ana Cláudia, ao citar o abandono das obras do Hospital da Criança e do Adolescente, tão prometido em campanhas, como das obras do canteiro da Avenida Dinamérica e a constante inserção de pessoas sem concurso na gestão municipal, muitas das quais, parentes do prefeito, como seu cunhado e atual diretor do Hospital Pedro I, Tito Lívio, que teve neste semana a recomendação do Tribunal de Contas do Estado para sua exoneração, devido ao parentesco com o atual gestor – Assesoria.

 

Veja detalhes da entrevista de Ana Cláudia, CLIQUE AQUI

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas