....
....

29/05/2021

Ministério Público de São Paulo investiga ministro Ricardo Salles após salto de R$ 7,4 milhões em patrimônio


O Ministério Público de São Paulo investiga o ministro do Meio Ambiente do governo Jair Bolsonaro (sem partido), Ricardo Salles, por conta de um salto patrimonial de R$ 7,4 milhões em um intervalo de seis anos. A variação ocorreu entre 2012 e 2018, período em que ele alternava a advocacia com cargos no governo de Geraldo Alckmin (PSDB). Salles foi secretário particular do ex-governador e secretário do Meio Ambiente. As informações são da Folha.

 

Por determinação da Justiça, Salles, sua mãe, Diva Carvalho de Aquino, e o escritório de advocacia do qual é sócio tiveram os sigilos bancário e fiscal quebrados. O ministro também é alvo de inquérito do STF (Supremo Tribunal Federal) que envolve suspeitas sobre a movimentação financeira de seu escritório.



Foto: José Cruz/Agência Brasil

 

Segundo a Folha, o Ministério Público paulista aguarda informações bancárias de todos os envolvidos para dar andamento à apuração que busca esclarecer indícios de enriquecimento ilícito de Salles. Investigadores do órgão avaliam que o inquérito no STF ajudará a impulsionar o caso.

 

Entre 2012 e meados de 2020, o escritório de advocacia do qual é sócio movimentou R$ 14,1 milhões, de acordo com um relatório do Coaf (Conselho de Controle das Atividades Financeiras) enviado ao STF. Ainda segundo a Folha, cerca de R$ 2,8 milhões foram transferidos pelo escritório para a conta pessoal de Salles entre 2012 e 2017.

 

Em nota ao jornal, a assessoria de imprensa do ministro disse que “a evolução patrimonial e seus honorários foram declarados pelo próprio ministro em seu Imposto de Renda, não havendo nenhuma irregularidade” – Istoé.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas