....
....

03/06/2021

Ministério da Saúde reduz mais uma vez a previsão de compra de vacinas contra a Covid-19 para o mês de junho


O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira, 2, uma nova projeção de entrega de vacinas contra a Covid-19. De acordo com o documento, para o mês de junho são esperadas 39,8 milhões de doses. A quantidade é 11% menor do que o cronograma divulgado na semana passada, que estimava 43,8 milhões de vacinas para o mesmo período. Vale lembrar, que o volume de doses previsto para este mês já havia sofrido uma redução de 16%, em comparação com a projeção do dia 19 de maio.

 

Os desfalques ocorreram na produção da Fiocruz, responsável pela fabricação e distribuição da vacina de Oxford-AstraZeneca, e do Instituto Butantan. Na semana passada, estavam previstas 20,9 milhões de doses da vacina da Fiocruz. Nesta quarta-feira, essa quantidade caiu para 18 milhões de vacinas. Já o Instituto Butantan vai entregar 1 milhão de doses a menos: na semana passada, a expectativa era de pouco mais de 6 milhões de doses para o Programa Nacional de Imunizações (PNI) até o final deste mês. Agora, serão apenas 5 milhões, mesma quantidade entregue no mês de maio.



Foto: Arquivo/Secom-PB

 

Recentemente, a Fiocruz e o Instituto Butantan tiveram problemas para dar andamento na fabricação de novas doses de vido à falta de matéria-prima, o ingrediente farmacêutico ativo (IFA), que é importado da China. A Fiocruz recebeu no dia 22 de maio um novo lote de IFA, suficiente para o processamento de 12 milhões de doses. Já o Instituto Butantan recebeu no dia 25 de maio apenas 3.000 litros de matéria-prima, suficientes para a fabricação das 5 milhões de doses que serão entregues ao Ministério da Saúde. Nesta quarta-feira, 2, o governador João Doria disse que está previsto para o dia 28 de junho a chegada de um novo lote com IFA suficiente para a produção de 10 milhões do doses. No entanto, elas só poderão chegar aos braços dos brasileiros no mês de junlho.

 

Além destes dois fornecedores, há ainda 4 milhões de doses de Oxford-AstraZeneca fornecidas pelo programa Covax Facility, ligado à Organização Mundial da Saúde (OMS), 842,4 mil doses da vacina da Pfizer-BioNTech também fornecidas pelo Covax  e mais 12 milhões de doses da Pfizer, entregues pela farmacêutica. Das doses da Pfizer, 2,4 milhões chegam ao Brasil até quinta-feira, 3.

 

Para o semestre que vem, ainda não há previsão mensal de entregas. O calendário divulgado pelo Ministério da Saúde contempla apenas o trimestre. Dessa forma, para o terceiro trimestre (julho a setembro) estão prevista 170,5 milhões de doses e para o quatro trimestre (outubro a dezembro), 318,5 milhões – Veja.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas