....
....

25/06/2021

Policial Militar é preso acusado de assassinar a prima a tiros, para ficar com dinheiro de seguro de vida dela


A Polícia Civil de Minas de Gerais (PCMG) informou na última terça-feira (22/6) que um policial militar da ativa, de 35 anos, foi preso em Muriaé, na Zona da Mata, suspeito de assassinar a prima, de 34.

 

 O objetivo do crime seria o recebimento de um seguro de vida dela, estimado em mais de R$ 15 milhões. As diligências – cumpridas durante a “Operação “INTIMUS” e que contaram com apoio da Polícia Militar – resultaram na prisão do suspeito na tarde da segunda.

 

Na quinta-feira da semana passada, os investigadores já haviam prendido outro suspeito de envolvimento no crime, de 39 anos. Ele foi localizado em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O homicídio aconteceu em 1º de junho, no salão de beleza da vítima, em Muriaé. Conforme a PCMG, a mulher, que chegou a ser socorrida com vida, disse que tinha sido roubada.

 

Na ocasião, o autor desembarcou de um veículo sem placas, furtou o celular dela e, em seguida, atirou cinco vezes contra a vítima. Os disparos atingiram as pernas e o tórax. Ela foi levada para o hospital, mas teve a morte confirmada em 3 de junho.

 

A Polícia Civil esclareceu que o autor é suspeito de forjar documentos para recebimento de indenizações relativas a seguros de vida contratados em nome da vítima. A investigação apontou que os valores ultrapassam R$ 15 milhões.

 

O suspeito preso foi conduzido pela Polícia Militar à delegacia para ser ouvido e, posteriormente, transferido para uma unidade prisional em Ubá, na Zona da Mata – EM.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas