....
....

08/07/2021

Boletim confirma queda significativa no registro de óbitos de pessoas idosas por Covid-19 na Paraíba


O Boletim Epidemiológico (BE) nº 75 registrou uma queda significativa no registro de óbitos da população idosa da Paraíba por covid-19. O documento aponta que, em janeiro de 2021, 80% dos óbitos atingiam pessoas com 60 anos ou mais, mas no período compreendido de 23 de maio a 19 de junho de 2021, observa-se uma redução de 50% dos óbitos (uma variação percentual de 80% para 40% na participação desta faixa etária entre as vidas perdidas). A última atualização apontou ainda um aumento na perda de vidas nas faixas etárias mais jovens. Os dados são do Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (SIVEP - Gripe).

 

O secretário executivo de Gestão de Redes de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, avaliou que essa redução de 50% dos óbitos na população a partir dos 60 anos é decorrente do sucesso da vacinação.  “A análise dos dados permite identificar o efeito protetivo exuberante das vacinas até aqui, em especial das vacinas Coronavac-Butantan e Astrazeneca-Fiocruz, as mais aplicadas entre os idosos, faixa etária que reúne até aqui o maior número de pessoas com esquemas vacinais há mais tempo completos”, ressalta, acrescentando que também foi registrada uma importante queda na ocupação de leitos por indivíduos desta faixa etária.



Foto: Arquivo/Secom-PB

 

Apesar dos dados animadores, indivíduos mais jovens têm sido maioria no número de óbitos registrados no estado. As populações de 30 a 39 anos, de 40 a 49 anos e de 50 a 59 anos apresentaram uma variação para mais na participação entre os óbitos ocorridos em pontos percentuais de 9%, 15% e 20%, respectivamente. Daniel Beltrammi reforça que é necessário manter as medidas de prevenção, mesmo aqueles que receberam todas as doses recomendadas da vacina “A imunização passa a ser eficiente a partir do momento em que 70% dos indivíduos estão vacinados, até lá, o uso de máscaras e distanciamento social continuam obrigatórios”, alertou.

 

O secretário informa ainda que não é possível acreditar no declínio permanente no número de casos, internações e óbitos por covid-19, mas ressalta que a vacinação em tempo oportuno é um fator preponderante para frear a disseminação do vírus “Diante desta evidência, temos que, mais do que nunca, ressaltar que vacinas salvam vidas. Quando nos vacinamos estamos protegendo as vidas de todos”, finalizou.

 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) reforça que a população precisa continuar mantendo os cuidados para evitar a propagação da covid-19, com as medidas não farmacológicas já conhecidas (não aglomeração, higiene das mãos e o uso de máscaras). Até esta quarta (7), a Paraíba totalizou 403.694 casos confirmados da doença, 8.741 mortes e 70.674 pacientes recuperados – Secom-PB.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas