....
....

12/07/2021

Polícia Federal abre inquérito para investigar se Bolsonaro cometeu crime de prevaricação em compra de vacinas


A Polícia Federal abriu inquérito para investigar se o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cometeu crime de prevaricação no que se refere às denúncias de irregularidades na compra de vacinas da Covaxin. A abertura foi a pedido da Procuradoria Geral da República – PGR, com autorização do Supremo tribunal Federal – STF.

 

Por ter foro privilegiado, o inquérito será conduzido pelo Serviço de Inquéritos Especiais – Sinq, da PF, que terá um prazo de 90 dias para concluir as investigações, podendo, este prazo, ser prorrogado, se necessário.



Foto: Isac Nóbrega/PR

 

O crime de prevaricação – que seria o de Bolsonaro não ter tomado providências em relação a denúncias de irregularidades ou supostas propinas na negociação de vacinas – estaria no fato de o deputado federal Luis Miranda, então aliado de Bolsonaro, ter identificado tais indícios e repassado a informação, em forma de preocupação, ao presidente Bolsonaro, para a tomada de providências, o que não teria sido feito.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas