....
....

21/08/2021

Preços dos alimentos que o pobre mais consome subiram 22,57% em 1 ano, quase o triplo da inflação


O popular "prato feito" do brasileiro subiu quase o triplo da inflação em 1 ano. Levantamento do pesquisador e economista do FGV Ibre Matheus Peçanha mostra que a cesta de 10 itens do prato feito teve variação de 22,57% no acumulado em 12 meses até julho, enquanto que a o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da FGV avançou 8,75%.

 

Entre as maiores altas, destaque para o aumento do preço do arroz (37,5%), das carnes bovinas (32,69%).



Foto: Ilustração/Pixabay

 

Veja itens que mais dispararam e os que caíram na inflação do PF:

 

- Arroz: 37,5%

- Feijão carioca: -5,44%

- Feijão preto : 18,46%

- Alface : 9,74%

- Batata inglesa: -19,33%

- Cebola: -39,82%

- Tomate: 37,24%

- Frango inteiro: 22,73%

- Ovos: 13,5%

- Carnes bovinas: 32,69%

 

Em julho do ano passado, a "inflação do prato feito" acumulava alta de 12,21% em 12 meses.

 

Segundo o pesquisador da FGV, a disparada da inflação dos itens do prato feito é reflexo das condições climáticas adversas que vêm castigando o Brasil há mais de um ano com a estiagem e, mais recentemente, com as geadas.

 

A seca também impacta nos preços das carnes, pois reduz as pastagens do gado e encarece o milho e a soja, que servem de ração para bois e aves – G1.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas