....
....

25/08/2021

Polícia confirma que namorado matou estudante universitária com tiro na nuca durante briga com outro jovem


O jovem de 24 anos foragido, namorado da estudante de Direito da Universidade Estadual de Minas Gerais (Uemg) Yasmin Videira, morta com um tiro na nuca em 15 de agosto, em Frutal, foi indiciado pela Polícia Civil por homicídio doloso – quando há a intenção de matar –, com erro na execução.

 

As informações confirmadas para a linha de investigação de homicídio doloso, praticado pelo próprio namorado da vítima, foram divulgadas pela assessoria de imprensa da Polícia Civil de Minais Gerais (PCMG) nesta segunda-feira (23/8).



Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

Dessa forma, estão descartadas as outras duas linhas de investigação que estavam sendo consideradas pela PC, ou seja, o feminicídio e o tiro acidental.

 

No dia do crime, o namorado da vítima discutiu com outro homem em frente a uma casa de festas. Ambos fugiram após a jovem ser baleada, mas na manhã da última quarta-feira (18/8), o segundo se apresentou à Delegacia de Frutal, juntamente com o seu advogado, e alegou inocência.

 

Segundo o artigo 73 do Código Penal, quando, por acidente ou erro no uso dos meios de execução, o suspeito, ao invés de atingir a pessoa que pretendia ofender, atinge pessoa diversa, responde como se tivesse praticado o crime contra aquela.

 

Na legislação penal brasileira, o crime de homicídio doloso simples tem pena em abstrato de 6 a 20 anos de reclusão, enquanto que o crime de homicídio doloso qualificado tem pena em abstrato de 12 a 30 anos.

 

A estudante universitária foi morta com um tiro na nuca no final da noite de 15 de agosto, um domingo, em frente a uma casa de festas em Frutal, no Triângulo Mineiro.

 

O suspeito de efetuar o disparo, bem como outro homem, com quem ele discutia instantes antes do crime, fugiu após o crime.

 

Imagens de câmeras de segurança do local do crime, no Bairro Progresso, mostraram que houve uma discussão entre dois homens antes de o tiro ser disparado pelo namorado da vítima.

 

Segundo registro da PM, o atrito entre eles teria se iniciado momentos antes do disparo, em uma loja de conveniência, sendo que a vítima também estava neste estabelecimento.

 

Em seguida, os três envolvidos no crime foram para a casa de festas. Em frente ao local, os homens começaram novamente a discussão e, repentinamente, o namorado da vítima sacou a arma e efetuou o disparo.

 

Equipe do Corpo de Bombeiros chegou a encaminhar a jovem para o Hospital Municipal Frei Gabriel, mas o óbito da jovem foi constatado por equipe médica momentos depois de ela dar entrada no hospital – EM.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas