....
....

16/05/2022

Michelle Ramalho registra chapa para concorrer à reeleição na FPF com apoio de 56, dos 57 clubes aptos a votar


Na tarde desta segunda-feira (16), a atual Presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF-PB), Michelle Ramalho, registrou a sua chapa à reeleição com o apoio majoritário de 56 clubes e ligas, de um total de 57. A atual diretoria demonstrou força, pois Michelle contou com o apoio de cerca de 99% do Colégio Eleitoral.

 

Dirigentes de clube disseram que a opção por Michele é por reconhecimento ao trabalho que ela vem desenvolvendo nos últimos anos. A lista de agremiações que subscreveram a chapa passou de 50 para 56 clubes, incluindo aí alguns ex-opositores da atual gestão.



Foto: Divulgação

 

Spartax e Força Comunitária, que entraram com a ação que suspendeu o processo eleitoral no início do mês, recuaram e decidiram apoiar a chapa liderada por Michelle Ramalho. Além deles, Paraíba de Itaporanga e Meninos do Cristo, que não haviam assinado a chapa registrada no mês passado, também a subscreveram dessa vez. E o Miramar, que conseguiu na Justiça o direito de participar do colégio eleitoral, foi outro que assinou o documento hoje.

 

"Agora não há mais dúvidas em relação à união do futebol paraibano", disse Michele Ramalho.

 

Com a inclusão do Miramar, o colégio eleitoral passou a contar com 57 clubes. Único clube profissional que não subscreveu a chapa, a Perilima também fez questão de declarar o apoio à reeleição de Michelle Ramalho. O presidente Jaílton Oliveira, explicou que não teve como assinar o documento por se encontrar viajando, mas deu declarações ao portal GE confirmando apoio a atual diretoria da FPF.

 

Com isso, o Tiradentes foi o único que não declarou oficialmente o apoio à chapa. Com apenas um voto a oposição não terá como lançar candidato de acordo com o Estatuto da FPF-PB e Michelle Ramalho será reconduzida ao posto de presidente por mais quatro anos.

 

Relembre o caso do adiamento

 

As eleições na FPF estavam marcadas para o dia 23 de maio, mas o juiz Onaldo Rocha de Queiroga, da 5ª Vara Cível de João Pessoa, determinou que fosse publicado um novo edital e que este fosse conduzido unicamente pela comissão eleitoral. Na ocasião, o magistrado atendeu uma ação impetrada pelo ex-dirigente do Atlético de Cajazeiras, Arlan Rodrigues, que pretendia se lançar como candidato de oposição com o incentivo dos clubes Spartax e Força Comunitária.

 

Como a Federação acatou a decisão judicial, a comissão eleitoral remarcou a eleição para o dia 6 de junho. O movimento do dirigente atleticano era criar um clima para convencer os clubes a apoiá-lo na candidatura. Todavia, ocorreu o contrário.

 

O Spartax e Força Comunitária revelaram a posição e oficializaram apoio a Michelle Ramalho que conseguiu mais seis assinaturas, passando de 50 para 56 clubes subscrevendo sua chapa.

 

José Francisco de Morais, vice-presidente do Spartax disse em entrevista que concordou com a ação na justiça sem saber que a Federação tinha cumprido a regra de que 75% dos clubes teriam que fazer anuência da antecipação.

 

"Quando vimos a defesa da FPF percebemos que ela tinha as assinaturas da maioria, número superior até os 75% com o pedido dos clubes para antecipação e os artigos da entidade ofereciam tal prerrogativa de antecipação, tanto é que o juiz só adiou 13 dias a mais as eleições, então a gente entende que tudo esta dentro das normas do Estatuto.

 

Ele reconheceu que houve avanços na gestão da presidente Michelle Ramalho e que o apoio de seu grupo foi com base em 19 propostas que ela se comprometeu em apoiar nos próximos quatro anos.

 

Segundo o estatuto da entidade, nenhuma chapa pode concorrer a eleição se não tiver 16 (dezesseis) entidades do Colégio Eleitoral apoiando, sendo 8 (oito) profissionais e 8 (oito) amadores.

 

Michelle manteve a chapa original

 

O novo registro de chapa, feito dentro do cronograma da comissão eleitoral, manteve os nomes escolhidos anteriormente para os cargos de vice-presidentes. Para o próximo mandato, Michelle Ramalho terá como vice-presidentes Marcelo Vaz, Matheus Morais e Nosman Filho, que é o único a seguir no cargo para o quadriênio 2022-2026 – Assessoria.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-
Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas